Data de apresentação dos processadores "Pinecone" da Xiaomi revelada!

David Ventura

Pinecone

Existem poucas fabricantes de equipamentos móveis que se possam orgulhar de terem os seus processadores, ou SoC (System on the Chip). Na sua constituição, o SoC, para além do CPU ainda contém a unidade gráfica, o GPU, a memória RAM, o controlador USB, circuitos que gerem a energia, e as antenas (WiFi, 3G, 4G, LTE, etc.).

Vê também: Xiaomi Mi6 vê parte das suas especificações reveladas!

Casos de sucesso são a Apple com os seus chips da linha "A", a Huawei com o seu "Kirin" e a Samsung com o "Exynos". Agora é a vez da Xiaomi lançar o seu trunfo, com o "Pinecone" e mostrar-se capaz de embater com a competição. Já anteriormente escrevemos acerca do lançamento destes processadores com a estreia do Xiaomi Mi5c.

Em meados de 2015 o vice presidente da fabricante de processadores Leadcore anunciou uma parceria com a Xiaomi, no sentido de os ajudar a desenvolver os seus produtos. Mais uma startup que integra a lista de empresas que a Xiaomi ajuda a desenvolver.

Pinecone

Foi revelada a data de apresentação destes processadores. É um marco importante, pois a Xiaomi passa a ser a segunda fabricante chinesa a poder orgulhar-se de ter os seus próprios processadores, a par da Huawei.

O evento decorrerá a 28 de Fevereiro. Em paralelo decorre em Barcelona a Mobile World Congress de 27 de Fevereiro a 2 de Março. Ainda não há confirmação se a Xiaomi fará presença ou não neste evento de importância para a tecnologia móvel. No entanto, era interessante se o novo Xiaomi Mi6 ou até mesmo Xiaomi Mi5c fossem revelados nessa data.

Pode a Mediatek estar em risco?

Quem se vai ressentir com esta decisão é a Mediatek. A fabricante de processadores viu se obrigada a reduzir para metade a produção do seu chip o Helio X30.

Até aqui vimos que a política da Xiaomi era de usar estes processadores na sua linha Redmi. A performance nunca ficou afectada, pois quem usa estes equipamentos sabe bem o que pode contar. Só que a nível de custos para a gigante chinesa, bem. Se tudo tivesse a correr pelo melhor, certamente a Xiaomi não iria investir em tecnologia caseira.

Outros assuntos relevantes:

SMASHY CITY: Como é que consegues ser tão viciante?

Porque não pretendo abrir a carteira para o Samsung Galaxy S8

iPhone com carregamento sem fios só em 2018 segundo a JPMorgan