Processador Tensor da Google é uma versão alterada de um chip Exynos

Carlos Oliveira
Comentar

A Google surpreendeu o mercado na semana passada com a revelação precoce do Pixel 6 e Pixel 6 Pro. São muitas as novidades para o novo par topo de gama da americana, mas houve um especial destaque no seu processador Tensor.

Este SoC foi apresentado como tendo sido desenvolvido pela própria Google. Contudo, um novo relatório recentemente publicado vem refutar essa informação e preocupar o mercado.

Google Tensor e Exynos 9855 são o mesmo componente

A informação é adiantada pela publicação coreana Galaxy Club. Segundo as suas fontes, a Google vai reaproveitar o SoC Exynos 9855 e colocá-lo no interior da sua linha topo de gama, os Pixel 6 e Pixel 6 Pro.

Google Tensor

Outro ponto que ajuda a sustentar a tese avançada é que o Exynos 9855 é conhecido internamente como "Whitechapel". Se bem se recordam, esta foi a nomenclatura avançada pelos primeiros rumores a dar conta de que o Pixel 6 viria com um processador próprio.

O Exynos 9855 deverá posicionar-se entre o 2100, que equipa a linha Galaxy S21, e o 2200 que deverá ser lançado para a linha Galaxy S22. Isso revela que o desempenho bruto do Tensor deverá ser ligeiramente superior ao do Exynos 2100, mas poderá ficar aquém do Snapdragon 888+.

Visto que a Samsung ainda não apresentou o Exynos 9855, é natural que a Google não tivesse esmiuçado o seu novo processador. Esses pormenores serão devidamente apresentados quando os Pixel 6 forem devidamente apresentados em outubro.

Tensor terá um foco especial na Inteligência Artificial

Os primeiros detalhes acerca do Tensor publicados pela Google são escassos. Todavia, a empresa americana enfatizou o facto de este SoC ter uma forte componente de Inteligência Artificial.

Essa vertente foi concebida para otimizar a experiência de utilização dos novos Pixel 6. Talvez a sua maior influência seja aplicada na fotografia computacional.

Os primeiros resultados, apontados por quem teve a oportunidade de mexer brevemente nos Pixel 6, são bastante promissores. Em determinados casos, ultrapassam os resultados obtidos nos equipamentos da Apple.

Resta-nos aguardar que a Google apresente oficialmente o chip Tensor. Até isso acontecer, veremos se a empresa americana virá a público comentar esta alegação.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.