moto-X-style-header

Depois de a Lenovo ter tornado pública a sua intenção de acabar com a Motorola como a conhecíamos até então, é normal que este ano se sinta uma onda de expectativa acima do habitual em torno dos novos equipamentos da marca. Não sabemos bem que tipo de designação esperar da nova linha de 2016, portanto todas as informações são importantes.

Vê também: HTC 10 virá com estabilizador de imagem na câmara frontal, adeus selfies tremidas

   

Mesmo assim, começaram já a surgir informações de possíveis novos equipamentos da Motorola (ou Lenovo) e que têm sido tratados pelos nomes habituais. Temos assim já conhecimento de um provável Moto X3 com um ecrã de 5 polegadas e ainda as possíveis especificações do novo Moto E 3ª geração. Desta vez fala-se do novo topo de gama da marca, como apenas Moto X, e surge então uma imagem do que aparenta ser este novo terminal.

Muito provavelmente este será um prototipo muito recente do novo Moto X, a ser verdadeiro, uma vez que o mesmo aparenta ter efetivamente um ecrã de 5 polegadas, no mínimo. O logótipo característico da marca é visível no canto superior esquerdo do equipamento, daí ser atribuída esta fotografia ao novo Moto X.

motox3_leak

Mas o grande objeto de interesse é o que aparenta ser um botão home físico, logo abaixo do ecrã do equipamento. Isto é algo absolutamente inédito nos equipamentos da marca e o mais provável justificador será a incorporação de um sensor de impressão digital no mesmo, algo muito semelhante ao que foi feito no Xiaomi Mi5.

Tudo aponta ainda para a utilização de uma entrada USB do tipo C neste novo Moto X, mas a qualidade e o ângulo da fotografia divulgada não garantem muitas certezas.

Embora esta imagem me deixe um pouco reticente em relação à sua autenticidade, todas as características a retirar dela são credíveis. Tanto a entrada USB Type-C, como o sensor de impressão digital, são funcionalidades que fazem todo o sentido num flagship lançado em 2016.

Talvez queiras ver:

Viadroid-life
FontehellomotoHK
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.