POCO pode distanciar-se ainda mais da Xiaomi com esta medida

Bruno Coelho
Comentar

A POCO, marca independente da Xiaomi, olha para o software como algo verdadeiramente diferenciador. Embora a sua interface seja baseada na MIUI, conta com algumas diferenças notórias, e chama-lhe mesmo MIUI for POCO.

Dispõe de personalização dos ícones e até de uma gaveta de aplicações que a própria Xiaomi não fornecia até à MIUI 12. Um dos objetivos para 2021 é trazer funcionalidades exclusivas de software.

“Vamos adicionar algumas características especiais de forma a que a MIUI for POCO tenha um aspeto mais exclusivo para os nossos consumidores. Continuará a ter como base o código da MIUI, mas queremos funcionalidades exclusivas nessa interface melhorada”, afirma o executivo Angus Ng em entrevista ao Android Central.

POCO UI pode ser uma realidade em breve

“Continuamos a recolher bastante feedback da nossa comunidade e redes sociais sobre o que eles gostariam de ver mudado”, afirma. A nova interface pode dar pelo nome de POCO UI, o que significa maior independência da Xiaomi.

O executivo afirma que, caso a POCO alcance maior quota de mercado, pode criar a sua interface de raiz. No momento, não é algo fazível, e o Android One também é algo fora de questão.

Recorde-se que, no passado, a Xiaomi lançou três linhas de smartphones com Android One (Mi A1, Mi A2 e Mi A3). Mas segundo o executivo, essa não será a direção que a POCO pretende tomar por agora.

Embora não exista uma data para lançar as novas funcionalidades, Angus Ng afirma que estas podem chegar antes do final de 2021. Ficaremos curiosos para perceber quanto vai a POCO UI distanciar-se da MIUI no futuro.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.