Piloto automático da Tesla responsável por acidente que envolveu um Model 3

Carlos Oliveira
Comentar

Uma das principais vantagens dos carros da Tesla é o seu piloto automático, porém, esta funcionalidade não é perfeita. Já todos sabíamos disso, mas um novo relatório reacende a discussão.

O Conselho Nacional de Segurança nos Transportes norte-americano (NTSB) foi crítico à conceção do piloto automático da Tesla na sua avaliação a um acidente com um Model 3. Acidente que, infelizmente, resultou na morte de uma pessoa.

Ainda assim, a NTSB não atribuí a maior fatia da culpa por este acidente ao Model 3. A culpa principal foi delegada para o camião, mas a agência não se coibiu de dar uma reprimenda ao Autopilot da Tesla.

Tesla Model 3
Estado em que ficou o Model 3 depois do acidente

Piloto automático da Tesla não está preparado para estradas congestionadas

O acidente em causa deu-se entre um Tesla Model 3 e um camião que se atravessou no seu caminho. De acordo com o relatório divulgado, o piloto automático do carro não classificou esse camião como uma ameaça e permitiu ainda uma certa desatenção da parte do condutor.

A NTSB afirma que o sistema da Tesla não está devidamente preparado para enfrentar condições como aquelas que se verificaram na altura do acidente. Segundo a opinião desta agência, este sistema de condução autónoma foi desenhado apenas para estradas com limitações de acesso, como é o caso das autoestradas.

"Contribuindo para o acidente foi o design operacional do sistema parcial de automação da Tesla, que permitiu a desatenção do condutor, e a falha da empresa em limitar o uso do sistema às condições para as quais foi projetado."

Tesla desaconselha o uso do Autopilot em estradas congestionadas

Este é um alerta que a Tesla já deixou várias vezes relativamente ao seu sistema de condução autónoma. De acordo com as suas recomendações, esta funcionalidade só deve ser usadas em autoestradas e, mesmo assim, não dispensa a atenção do condutor.

Já vimos vários relatos de como o piloto automático da Tesla preveniu inúmeros acidentes. Mas é preciso ter em conta que se trata de um sistema de nível 2, o que significa que ainda requer a intervenção do condutor em casos extremos.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.