Passado e Futuro: o ano de 2017 para a LG, Motorola e Sony

Pedro Henrique

No penúltimo artigo desta pequena história, abordarei três empresas que já tiveram piores e/ou melhores dias no universo V20 foi, também, notória. Mas então, o que leva a que os resultados da empresa não sejam tão bons quanto o esperado?

Em primeiro lugar, a LG tem promovido de uma forma pouco eficiente os seus produtos. Eles chegam ao mercado com um preço elevado e pouco ou nada é publicitado. Deste modo, a maioria dos consumidores não se apercebe do potencial destes produtos e acaba por escolher um da concorrência a preço equivalente. Por outro lado, as restantes empresas – principalmente no mundo Android, como a Huawei e a Samsung – têm feito um excelente trabalho e, como é óbvio, isso dificulta o sucesso da LG.

Por estas razões, a LG terá de ser bem mais realista no ano de 2017. Abordar o mercado de outra maneira e pensar que para além das duas empresas mencionadas no último parágrafo, também a Nokia e Google farão companhia. No entanto, não há motivos para alarmes uma vez que os dispositivos da marca têm evoluído bem, principalmente os da linha V. Veremos.

Moto Z

Quanto à Motorola. 2016 era um ano de teste para a empresa que havia sido adquirida pela Lenovo mas, para ano de teste, correu muito bem. A Motorola vinha caindo ligeiramente nos últimos tempos mas, a lufada de ar fresco trazida pela gigante chinesa veio mesmo a calhar. Então se começarmos a falar nos 10.º aniversário do iPhone, os Xperia voltem a reerguer-se e a mostrar que os japoneses também fazem bons smartphones.

Talvez queiras ver:

Este é o novo Honor Magic com ecrã curvo e Inteligência Artificial

Motorola Moto M já chegou à Europa com preço justo!

Atualização do Facebook Messenger é um ataque ao Snapchat

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Fã incondicional de tecnologia e cultura quer partilhar o conhecimento adquirido com todos.