Oppo prepara o lançamento de nova tecnologia de autenticação biométrica

Carlos Oliveira
Comentar

A Oppo é atualmente a marca que lidera o mercado de dispositivos móveis na China e uma das que mais inova com os seus produtos. Pegando nesse estatuto, a empresa dá agora um passo importante para colocar nos seus equipamentos uma nova forma de desbloqueio.

Oppo quer usar as tuas veias como método de autenticação

Em causa está uma patente, agora descoberta, que pretende usar as veias do utilizador como parâmetro diferenciador. Um novo método para que os seus equipamentos tecnológicos possam distinguir indivíduos.

A patente agora publicada foi submetida junto das entidades competentes em 2019. Um documento que se propõe a descrever um "método de desbloqueio venoso e desbloqueio de dispositivo por veia".

Oppo

Resumindo, trata-se de um novo método de autenticação biométrica com inúmeras aplicações possíveis. Tal como sucede com o reconhecimento facial ou os sensores de impressões digitais, propõe-se a usar biometria humana para garantir acesso a um determinado produto ou serviço.

Neste caso, o sistema conseguirá mapear as veias da mão de um determinado indivíduo. Fa-lo-á medindo a grossura e outras características únicas das veias humanas para reconhecer uma determinada entidade.

Esta não é a primeira vez que ouvimos falar numa tecnologia deste género. De facto, a LG já lançou algo semelhante num dos seus smartphones, tendo ficado conhecido como Hand ID.

Também aí, o sistema propunha-se a mapear a mão do utilizador e usar as suas veias como método de desbloqueio do smartphone. Contudo, essa tecnologia não vingou no mercado, tendo passado despercebida à maioria dos utilizadores.

A Oppo poderá assim ressuscitar esta tecnologia em alguns dos seus equipamentos. Algo que não está garantido, até porque uma patente nunca garante que a mesma seja aplicada.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.