Oppo patenteia uma câmara pop-up nunca antes vista

Carlos Oliveira
Comentar

A Oppo tem sido uma das empresas mais ativas no uso de novas tecnologias que impeçam a câmara frontal de um smartphone "roubar" espaço ao ecrã. A sua mais recente patente mostra-nos uma abordagem que certamente poucos se lembrariam.

A empresa chinesa patenteou junto das entidades chinesas competentes uma câmara pop-up situada na lateral direita do smartphone. Algo que habitualmente vemos na parte superior.

Oppo new pop-up

Tal como ilustra a imagem acima, esta câmara situar-se-ia no seguimento do módulo traseiro do smartphone. Deste modo, esse mecanismo passará totalmente despercebido quando não o estejas a usar.

Em contrapartida, esta abordagem poderá tonar o equipamento um pouco mais espesso. Isto porque será necessário mais espaço físico, no mesmo local, para albergar a câmara frontal e a traseira.

Abaixo deste mecanismo mantém-se o botão de ligar / desligar do equipamento, enquanto os seletores de volume passarão para a lateral esquerda. Isto porque o módulo da câmara prolonga-se para a lateral do smartphone.

O futuro passará por uma câmara frontal embutida no ecrã

Nos últimos tempos visto várias alternativas para a câmara frontal de um smartphone sem que esta comprometa o espaço ocupado pelo ecrã. Temos os mecanismos pop-up, câmaras slide ou mesmo os "buracos no ecrã".

No entanto, o futuro passará por embutir este componente no ecrã do smartphone. Esta parece ser a solução perfeita para um ecrã sem interrupções. porém, a tecnologia ainda não está devidamente desenvolvida.

A Oppo foi uma das primeiras a apresentar um protótipo com esta tecnologia. No entanto, tal ainda não chegou aos consumidores pela menor qualidade das imagens capturadas.

Enquanto não temos essa tecnologia no mercado, as câmaras pop-up parecem ser a abordagem mais consensual. Veremos se, em breve. não teremos outras ideias fora do comum.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.