OPPO, "irmã" da OnePlus dificilmente entrará nos EUA devido à Huawei

Rui Bacelar
Huawei EUA OPPO R15 OnePlus 6 smartphone Android
Temos também um tom bem mais claro, em branco para este OPPO R15.

OPPO, OnePlus e Vivo, três empresas independentes e com sede na China. Com efeito, estas três empresas pertencem à multi-nacional chinesa, a BBK Eletronics, todas elas podem assim ser consideradas "irmãs". Mais ainda, tivemos até algum know-how ou inspiração a ser partilhada entre a OPPO e a OnePlus no passado. Todavia, todas elas são rivais da Huawei, empresa que estará a impedir a OPPO de entrar nos EUA.

Por sua vez, a OPPO é uma das maiores fabricantes mundiais de smartphones, aliás, na China já é a 2ª maior fabricante. Com efeito, está atrás apenas da Huawei naquele que é o maior mercado mundial de smartphones mas não terão uma tarefa fácil a entrar nos EUA. Neste momento, o mercado norte-americano é o 3º maior mercado de smartphones e apresenta um sentimento anti-fabricantes chinesas.

Vê ainda: 26 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Perante o tenso clima que se vive entre a administração Trump e a Huawei (além da ZTE), todo o mercado dos EUA é bastante desconfiado para com as marcas chinesas. Aliás, até mesmo a Huawei tem uma posição cada vez mais frágil. Ainda assim, vimos aqui uma diminuição na escalada de tensões. No último mês assistiríamos as agências FBI, NSA e CIA que, em uníssono apelaram ao boicote dos produtos Huawei e da ZTE como principais fabricantes chinesas.

Já para a empresa "irmã" da OnePlus, a OPPO, esta está presente de forma oficial em 31 mercados. Ainda assim, figura entre as 5 maiores fabricantes mundiais de dispositivos móveis à escala global. Está ausente da Europa e dos Estados Unidos da América (EUA) e quer mudar esta situação segundo nos conta a publicação AndroidHeadlines, em exclusivo.

OPPO, empresa "irmã" da OnePlus quer entrar nos EUA

Todavia, a entrada da empresa "irmã" da OnePlus não estará para breve e tudo se deve à saga entre a Huawei e o governo dos EUA. A OPPO prestaria declarações a esta publicação internacional afirmando que não entraria nos EUA enquanto o país estivesse sob a vigência da administração Trump. Não seria apenas a posição cada vez mais frágil da Huawei a desmotivar a OPPO. Seriam também as pressões aplicadas às operadoras. Em causa está o abandono, á ultima da hora, pela AT&T e Verizon da comercialização dos Huawei Mate 10.

OnePlus OPPO EUA lucro 2017 Huawei Pay Huawei HiAssistant Google Samsung Bixby
A fabricante chinesa apresentaria recentemente os seus novos topos de gama. ©reuters

Isto significa que durante os próximos três a 7 anos, a empresa "irmã" da OnePlus não entrará oficialmente nos EUA. Note-se que a posição de Trump para com as fabricantes chinesas tem endurecido nos últimos meses. Além de ter forçado as operadoras a abandonar os seus contratos com a Huawei, vetaria a aquisição da Qualcomm pela Broadcom.

Huawei, OPPO, ZTE, OnePlus, cada vez mais longe dos EUA

Para além disso, o governo dos EUA aplicaria alterações ao acordo comercial entre a China e os EUA que até agora favorecia a entrada de produtos chinesas nos EUA. Agora, as tarifas ficaram niveladas e isso significa que as importações oriundas da China estarão sujeitas a taxas mais pesadas. Sensivelmente as mesmas a que os produtos americanos estão sujeitos para entrar na China.

OnePlus Huawei EUA OPPO F7 smartphone Android Oreo
O OPPO F7 é uma das mais recentes apostas desta fabricante chinesa, "irmã" da OnePlus.

Tudo isto tornará a tarefa da Huawei, OPPO e possivelmente até a OnePlus um dia, de entrar oficialmente nos EUA. O custo de importação e posterior distribuição dos seus dispositivos ficou agora mais caro. Já por outro lado, a opinião do público norte-americano está também cada vez mais desfavorável aos smartphones chineses. Segundo esta fonte, o público geral acredita que o smartphone chinês será utilizado para o espiar.

Huawei sofreria um grande revés no início do ano

Mais ainda, seja da Huawei, OPPO, Vivo, ZTE, Xiaomi ou OnePlus, se é oriundo da China é sinónimo de smartphone fraco. É encarado como sendo barato e quase imprestável. Meras cópias dos iPhone's na maior parte dos casos. Mais ainda, isto é algo que piorou agora com a recente tendência da notch em praticamente todas as fabricantes Android.

Apesar de os clones dos iPhone's ainda serem muito populares na China, a verdade é que a maioria das fabricantes já abandonou essa prática. Mais ainda, temos cada vez mais equipamentos de qualidade comprovada a saírem dos armazéns desta fabricantes chinesas. Aqui poderíamos apontar a Huawei, a OnePlus, Xiaomi e mesmo a OPPO como provas vivas de qualidade comprovada.

Com ou sem os EUA, a OPPO continuará a expandir-se

A OPPO continuará a expandir-se para mais mercados, avançaria à AndroidHeadlines. A tecnológica, irmã da OnePlus, quer voltar a entrar na Europa de forma oficial. Palco que também está a ser bem aproveitado pela Huawei. Com efeito, até mesmo pela OnePlus que reúne cada vez mais fãs em Portugal.

Sinceramente, a OPPO é uma marca completamente desconhecida nos EUA a não ser nos círculos mais especializados na tecnologia. Até mesmo a Huawei ainda está a trabalhar em espalhar o seu nome e palavra. Já a OnePlus tem feito o mesmo, apostando em várias campanhas de marketing e uma forte expansão online. Esperemos para ver o que o futuro reserva a estas três fabricantes no que ao mercado dos EUA diz respeito.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi. Vale mesmo (quase) a pena comprar uma Xiaomi Smart TV?

TechUntalked 2: As raízes das Assistentes Virtuais no Podcast da 4gnews

OnePlus 5T: Habilita-te a ganhar um dos melhores Android do mercado!

Fonte |

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).