OPPO está a trabalhar numa tecnologia que meterá o Google Maps num bolso!

Filipe Alves
1 comentário

A OPPO está a trabalhar numa tecnologia para os seus Mapas que prometem colocar o Google Maps num bolso. Segundo as informações da empresa, a sua nova tecnologia conseguirá medir a localização do utilizador com a margem de erro de apenas 1 metro.

A OPPO é uma das maiores empresas de smartphones do mundo. Ainda que só agora comece a chegar a Portugal de forma mais forte, a OPPO é uma das principais empresas de smartphones do maior mercado do mundo, China.

Nova tecnologia da OPPO promete revolucionar

OPPO Google Maps

Em síntese, a tecnologia não funciona sozinha. Com o nome de "RTK", esta tecnologia utilizan uma enorme quantidade de funcionalidades do smartphone para conseguir medir a sua localização de forma tão perfeita.

Além disso, é uma tecnologia que também carece da comunicação 5G. Ou seja, ainda pode demorar uns anos até que Portugal sinta o sabor desta nova tecnologia.

Ainda assim, a ambição é grande. A OPPO referiu que espera que a tecnologia esteja disponível já em 2022 na China. Para isso, a OPPO criou uma parceria com a operadora China Mobile de forma a trabalharem numa forma de melhoria.

Esta tecnologia é tão perfeita que consegue perceber em que lado da rua estás. Ou seja, não como o Google Maps que vai prevendo a tua localização mediante a tua movimentação.

Google Maps com uma tecnologia destas ficaria perfeito

As boas notícias é que esta é uma tecnologia baseada em hardware e software. Ou seja, seria plenamente plausível ver a Google a utilizar esta tecnologia na aplicação do Google Maps.

Isto seria perfeito para a utilização da aplicação enquanto caminhas. Se já a utilizaste numa caminhada, sabes que a sua referência nem sempre é tão correta como quando estás a conduzir.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.