OPPO destrona a Huawei no maior mercado mundial de smartphones

Rui Bacelar
Comentar
  • A Oppo é atualmente a maior fabricante de smartphones na China
  • Os dados foram divulgados hoje (5) pela agência Counterpoint
  • A Huawei cai para terceiro lugar, ultrapassada pela Vivo e Oppo

A China é o maior mercado mundial de smartphones atendendo ao volume de unidades comercializadas. O mercado era dominado pela Huawei nos últimos anos, com a Apple a trinchar para si uma pequena fatia, onde a Samsung não conseguiu penetrar.

Em janeiro de 2021 a Oppo lidera pela primeira vez este mercado asiático. Os dados foram divulgados hoje (5) pela agência de análise de mercado, Counterpoint Research, dando conta das alterações e dinâmicas neste mercado extremamente competitivo.

A Oppo lidera o mercado da China em janeiro de 2021

OPPO China
Fabricantes mais populares na China. Crédito: Counterpoint Research

A tabela colocada supra mostra-nos a evolução do mercado chinês desde o terceiro trimestre de 2019 até ao último trimestre de 2020, com as seis maiores fabricantes a serem tidas em conta. Durante este período, o pódio pertenceu à Huawei, tal como, aliás vinha a pertencer nos anos que antecederam a 2019.

Não obstante, o bloqueio comercial e sanções impostas pelos Estados Unidos da América à Huawei começaram a surtir o seu efeito a partir do terceiro trimestre de 2019. Desde então, nenhum telefone Huawei está equipado com os serviços Google - algo que não tem impacto na China - mas que também condicionou a fabricante na sua prossecução de componentes e semicondutores.

O agravar das dificuldades da Huawei resultou na erosão da sua quota de mercado. Como resultado a Oppo conta agora com 21% da quota de mercado da China pela primeira vez na sua história, tornando-se a atual líder.

Em segundo lugar, a Vivo tem já 20% deste mesmo mercado lucrativo. No que lhe concerne, a Huawei caiu do primeiro para terceiro lugar, empatando com a Apple e Xiaomi - estas três fabricantes têm agora 16% de quota de mercado na China.

A Oppo trocou de posição com a Huawei

Oppo smartphone Android Huawei
Evolução da posição da Huawei e Oppo na China. Crédito: Counterpoint Research

A inversão das posições entre ambas as fabricantes foi rápida. Mais ainda, a Oppo expandiu a sua presença na China em 33% de mês para mês, tal como aponta a Counterpoint. A isto somou uma forte expansão externa para mercados como a Europa.

Atentando ainda nos dados da Counterpoint, vemos a Oppo com 16% de quota de mercado no último trimestre de 2021. Agora, no início de 2021 este valor saltou para 21%, com a Vivo a seguir-lhe as passadas e a remeter a outrora líder para terceiro lugar.

A Oppo, não a Xiaomi, é a natural sucessora da Huawei

A aposta da Oppo assenta em smartphones de gama média alta e smartphones topo de gama. Ao contrário da Xiaomi, a Oppo não aposta significativamente no segmento de entrada, tendo os seus produtos uma maior margem de lucro.

Vemos na Oppo, com o sustento destas métrica, uma substituta para a Huawei. A fabricante está a atacar as áreas e segmentos em que a Huawei mais se destacava, apesar desta última estar a desenvolver os Huawei P50 e ter dado a conhecer o Mate X2.

Mesmo assim, a Huawei continua a debater-se com uma escassez de chips e dificuldade no acesso aos componentes. Isto compromete a sua posição no mercado interno. Internacionalmente, continua privada dos serviços Google, fator altamente condicionante para o consumidor comum.

Por outro lado, a Oppo está em plena fase de expansão. Muito em breve, a 11 de março, dará a conhecer a gama Find X3 com três novos smartphones que chegarão à Europa. E sim, todos eles terão serviços Google.

É improvável que a Huawei recupere o pódio a curto/médio prazo.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.