Alegado Samsung Galaxy Note 8
Alegado Samsung Galaxy Note 8

A pouco mais de um mês da sua apresentação, o Samsung Galaxy Note 8 é, de acordo com os rumores, com base numa opinião pessoal, talvez o mais belo e ao mesmo tempo berrante smartphone que a empresa sul-coreana poderia ter criado.

De facto, com base em vários rumores, tal como os S8, o Note 8 terá um corpo trabalhado nos melhores materiais possíveis, entre o vidro e o metal. Porém, um dos seus lados será bem mais belo que o outro.

Vê também: Motorola Moto X4 – Características, data e preços – Tudo o que sabemos!

   

Por um lado, na parte da frente, teremos o mais incrível dos ecrãs que integram os smartphones atuais. Seja de que tamanho for, o ecrã Super AMOLED da Samsung, com uma resolução que irá até ao Quad-HD, “Infinity Display”, será do melhor que se poderia pedir. Sim, talvez seja grande demais, mas isso é algo que faz todo o sentido se pensarmos que estamos a falar do Samsung Galaxy Note 8, que virá acompanhado da famosa S-Pen.

Aí, à frente, também se contará com uma ou duas câmaras frontais, um sensor de proximidade e o já conhecido sensor de íris, para que se possa desbloquear o phablet tal como se viu com o anterior Note 7 e com os Galaxy S8. Até aqui, tudo bem, mais do que aceitável.

Por outro lado, na parte de trás. Ora, vamos mesmo ter que falar da parte de trás do Note 8? Bem, e aqui, leitor, deixa-me dizer-te que toda ela poderia ser perfeita se não fosse um único fator, que tu também sabes qual é. Porquê? Porquê Samsung?!

Porque esperaste por 2017 para criares um terminal com uma Dual-Câmara – muito obrigado – e ao seu lado, num equipamento bem grande, colocar o leitor de impressões digitais (ou sensor biométrico)? Não há uma explicação lógica para que o leitor de impressões digitais esteja ali. Ou melhor, há, somente uma.

A questão aqui não é se o Samsung Galaxy Note 8 será caro demais ou não. Isso é algo secundário que pesa apenas para cada um, independentemente.

(Enquanto pensava em como escrever o artigo não ofendendo suscetibilidades, lembrei-me de uma comparação que virá de seguida, toma nota)

A Samsung pretende, naturalmente, terminar com o uso do leitor de impressões digitais. Até aí, tudo bem. Afinal, andamos a usar essa tecnologia desde o lançamento do iPhone 5S, algo que já aconteceu em 2013. E, de facto, tendo em consideração veredictos de pessoas que utilizam os S8, principalmente o modelo “+”, tem-se verificado tal mudança.

Vê ainda: Nokia 8 – Smartphone topo de gama chega já no dia 31 de julho por €589

Todavia, há uma pequena questão que talvez não reflita aquilo que a empresa sul-coreana pretendia inicialmente. Sim, os utilizadores dos atuais flagships deixaram, com as devidas aspas, de usar o leitor de impressões digitais, mas em troca do código padrão, por exemplo, em vez do que seria suposto, ou seja, o leitor de íris.

O Samsung Galaxy Note 8 terá um único defeito. Se for tal e qual como sugerem os rumores, apenas a ergonomia associada ao mau posicionamento do sensor biométrico o poderá separar da perfeição…

E, por mais que tu, leitor, digas: “Mas tudo isso devido ao posicionamento do sensor biométrico? Qual o problema da Samsung em querer acabar com o seu uso?”, há que frisar o seguinte.

No ano anterior, todos nós criticámos, por pouco que fosse, o facto da Apple remover a entrada de 3,5 milímetros dos iPhone 7. Porque deveremos ser brandos com a sua concorrente pelo facto de continuar a desenhar os seus terminais de topo para que, inconscientemente, nos force, como utilizadores, a usar outros modos de desbloqueio que não o convencional? Pois, talvez devêssemos ser um pouco mais severos.

Agora, tenhamos algo em conta. Esta opinião, pejorativa apenas num ponto, que tem a ver com a segurança e ergonomia do terminal é, como disse no início, baseada nos renders e imagens que vimos até aqui. Assim, só poderá concluir-se tudo isso quando o Samsung Galaxy Note 8 for apresentado oficialmente.

Outros assuntos relevantes:

Spider-Man, Battlefront 2 e Kingdom Hearts 3 vão ter novidades da D23

Xiaomi – Até 2020 teremos 2000 novas lojas físicas da Xiaomi

Google Maps diz-te quando será a melhor altura para fazeres a tua viagem

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.