Apple iPhone 8 Plus Apple iPhone X iPhone 7
Os novos Apple iPhone 8 e 8 Plus substituem os iPhone 7 e 7 Plus

A Apple apresentou os seus novos smartphones no passado dia 12. Contudo, o iPhone X apenas chegará ao mercado em novembro e os iPhone 8 são tão parecido com os dois antecessores como se pensava que fossem ser.

Daí, surge a dúvida de muitas pessoas que têm um iPhone 7 (ou 7 Plus), por exemplo, como é o meu caso. Deveria trocar o meu smartphone por um dos que foi apresentado? Bem, se tens um 7 e não pensas trocá-lo, então podes parar de ler o artigo aqui e, fica já a saber, se calhar é a melhor decisão que poderias tomar. Isto é, não trocá-lo.

Vê ainda: Samsung Galaxy A5 (2017) e A7 começam a receber Android Nougat

   

Caso contrário, o cenário que se coloca em cima da mesa é o seguinte. Os Apple iPhone 7 são excelentes smartphones. E, de facto, são muito mais parecidos com os novos 8 do que possas imaginar.

De facto, só a Apple para assumir uma estratégia tão feroz e incrível como esta, nomeando aqueles que seriam os modelos S de um novo número. Porque sim, os 8 não são mais que 7S num corpo de vidro, pelo que toma isso com grande atenção.

Dessa forma, se o vidro é algo que procuravas num iPhone há muito tempo, e se queres usufruir do wireless charging quando te deslocares a uma Starbucks, por exemplo, então sim, talvez os novos smartphones valham a pena. Se não é essa a tua inspiração, então porquê investir novamente num produto tão caro se aquele que tens é tão bom?

Os Apple iPhone 7 não são tão diferentes assim dos novos iPhone 8…

Vejamos, as diferenças entre um iPhone 7 e um iPhone 8 são pormenores, basicamente. A câmara traseira melhorou ligeiramente, o ecrã melhorou ligeiramente, o processador melhorou bastante, mas não se pode apontar o dedo ao que integra o 7 (e 7 Plus), e a sua bateria diminuiu, embora a Apple afirme que a autonomia aumentou.

De resto, só o corpo em vidro, em prol do metal, e a possibilidade de carregá-lo sem recorrer a fios, passe a expressão, são as verdadeiras diferenças, como já havia sido dito. Esqueci-me apenas de referir que as câmaras dos iPhone 8 são capazes de gravar a 4K a 60fps, isso é diferente, de facto.

Porém, se isso for um must para ti, então terás de apostar na versão de 256GB de memória e aí sim, o preço do smartphone não será nada apelativo.

Recapitulando. Se tens um iPhone 7 e o tamanho do equipamento é bastante importante para ti, então o melhor que poderás fazer é manter-te com esse equipamento ou derivar para o modelo X.

Se tens um 7 Plus, então talvez seja melhor continuares com esse ou, lá está, adquirires o iPhone X, onde tirarás todo o partido da dual-câmara traseira de um grande ecrã e da câmara frontal do mesmo.

Basicamente, para quem tem um dos modelos 7, infelizmente (para o utilizador) e felizmente (para a sua carteira), pouco ou nenhum sentido fará obter os novos 8. Porém, o Apple iPhone X tem um preço exorbitante e isso poderá ser um impedimento para a compra do mesmo.

Trocar o Apple iPhone 7 por um iPhone X talvez?

Para aqueles que aguardaram 1 ano para se decidirem, embora caricato, vêem-se confrontados com uma pequena dor de cabeça. Por isso mais do que qualquer outro conselho, pensa com moderação.

Estará o meu/teu iPhone 7 ou 7 Plus assim tão desatualizado? O que é que faria nos 8 que não faça no meu? E, se há algo que esses possam fazer e que o meu não, o quão seria benéfico para mim poder usufruir disso também?

São essas as questões para o qual terás de encontrar uma resposta. Eu cá tomei a minha. Os 8 são 7S autênticos, e o X é, para já, demasiado caro, para além do facto de chegar ao mercado algures em novembro. Essa é a minha resposta, mais uma vez, para já.

De resto, fica atento(a) à 4gnews para que não percas nenhum detalhe acerca destes e de outros produtos que fazem parte do mundo onde a tecnologia é falada em português.

Outros assuntos relevantes:

Xbox One: vais poder gravar o teu gameplay a 1080p

Asus ZenFone 3 Zoom já está a receber a ZenUI 4.0

Motorola Moto G4 Plus receberá Android Oreo, confirma a marca!

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.