CEO OnePlus 5T Pete Lau OnePlus 6 Android 2021
Pete Lau, CEO da OnePlus – Crédito: businessworld

A empresa fundada por Pete Lau (CEO) e Carl Pei (VP) em dezembro de 2013 continuará concentrada apenas em dispositivos móveis de gama alta. As declarações foram feitas durante uma recente entrevista à publicação NDTV Gadgets. Aí, ficamos a conhecer um pouco mais do presente e do futuro até 2021 desta fabricante Android, a OnePlus.

Na prática são boas notícias para quem apenas compra dispositivos móveis de topo. São notícias menos aprazíveis para quem ansiava por um sucessor do OnePlus X. Este seria o primeiro e único smartphone de gama média a ser desenvolvido pela tecnológica chinesa.

Vê ainda: Xiaomi Mi 8. Serão estas as imagens oficiais de apresentação?

A confirmação partiu de Pete Lau, o co-fundador e atual CEO da fabricante Android, garantindo que pelo menos até 2021 só teremos topos de gama. Na prática, durante pelo menos mais 3 anos a única prioridade da tecnológica será o segmento premium.

Nas suas palavras exatas, a atual estratégia de lançamento de smartphones será para continuar. Isto significa que teremos apenas dispositivos Android de topo, com dois topos de gama a serem lançados na primeira e segunda metade do ano.

A OnePlus continuará a ser sinónimo de “Flagship Android” pelo menos até 2021- Pete Lau

Algo que vai entristecer quem estava à espera de um possível sucessor para o dispositivo OnePlus X, lançado em outubro de 2015. Seria o primeiro e até à data o único terminal Android de gama média. Na altura foi um dispositivo bem aceite, tendo obtido boas classificações, tal como podem confirmar na nossa análise completa ao OnePlus X. Ainda assim, Pete Lau afasta-se da ideia. Aqui mantendo o foco única e exclusivamente no mercado Android de gama alta, o setor premium. 

OnePlus 5 Pete Lau Android 2021
Pete Lau, co-fundador da OnePlus

Especialmente no 2º maior mercado mundial de smartphones, a Índia, a OnePlus já rivaliza com a Samsung neste mercado premium. Segundo a agência de análise de mercado, Counterpoint, neste segmento de topo a Samsung já sente a pressão da OnePlus.

Neste momento a empresa de Pete Lau é também uma das melhores e mais sagazes utilizadoras do marketing digital. Atualmente já começa a ser um padrão, o facto de os seus smartphones esgotarem antes de ser anunciado o seu sucessor.

Pete Lau frisa a importância do marketing digital

Veja-se aqui o exemplo do mercado norte-americano onde o OnePlus 5T esgotou várias semanas antes da chegada do OnePlus 6, a 16 de maio. Aí, o terminal lançado em novembro estava esgotado em meados de abril, chegando o seu sucessor em meados de maio de 2018.

Tendência que se reflecte em vários outros mercados. Sendo aqui o resultado dos esforços da marca em dar a conhecer os seus produtos. Aliás, a fabricante Android visa acima de tudo maximizar o alcance das suas publicações nas redes sociais. Aumentando também a expectativa em torno dos produtos.

Pete Lau Android 2021 Oneplus 6 OnePlus 5T Pete Lau OnePlus 7 OnePlus 8
Até 2021 teremos apenas topos de gama desta fabricante Android. Na imagem, Pete Lau, CEO da marca.

Pete Lau demonstrou também interesse na otimização de todos os seus serviços. Aqui visando simplificar os canais de venda e contacto com os utilizadores. Com vista a alargar o seu público alvo. Aqui a utilização das redes sociais para dar a conhecer os seus terminais Android continuará a ser crucial.

Opinião dos utilizadores é crucial, não só até 2021

Entretanto, Pete Lau mantém também o feedback, a opinião dos seus utilizadores como premissa bem após 2021. Isto é, mesmo depois de 2021, a valorização da opinião dos utilizadores da marca será um aspecto importante. Tanto nas operações e tomada de decisão da marca.

Seja através do seu fórum oficial, dos canais de apoio e redes sociais, a OnePlus continuará a dar mais e mais atenção a feedback do público. Isto para que consigam dar aos consumidores aquilo que eles realmente procuram.

Pete Lau frisa ainda que não aplica descontos aos seus antigos topos de gama Android uma vez que os consumidores querem sempre o novo modelo. Posto isto, seria contraproducente continuar a produzir e comercializar os modelos mais antigos. A empresa foca-se imediatamente no novo modelo assim que este é anunciado.

2021 Pete Lau OnePlus 6 Android Oreo 4gnews
Semelhantes mas não iguais. Aqui temos o OnePlus 5 (à esquerda) e o OP6 (à direita).

O CEO da OnePlus afirma ainda que as margens de lucro da empresa continuam e continuarão a ser marcadamente reduzidas. Aqui pelo menos até 2021 e daí em diante teremos uma nova avaliação de mercado.

OnePlus 6 é o seu mais recente topo de gama Android

Com efeito, são estas margens de lucro reduzidas que permitem à OnePlus lançar topos de gama Android a um preço competitivo. Algo que permite à fabricante Android colocar-se como alternativa (extremamente) apetecível face às marcas estabelecidas.

Atualmente o seu novo topo de gama Android custa 519€ na versão base. Custa também 619€ na sua versão de topo. Apesar de sentirmos um aumento de preços face à versão anterior lançada em novembro de 2017. Ainda assim continua a ser francamente mais económico do que a maioria dos rivais.

Em última análise, neste momento e pelo menos até 2021, a fabricante Android mantém as suas atenções apenas nos topos de gama. Manterá também a aposta no comércio online, fortalecendo os sistemas de apoio ao consumidor e assistência pós-venda.

Em novembro, teremos um OnePlus 6T. Até 2021 só teremos smartphones Android de gama alta.

Fonte

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).