Home Android

OnePlus 5T – Sabes como é que funciona a segunda câmara?

Neste OnePlus 5T faltou uma estabilização ótica (OIS) nas suas câmaras, algo que também contribuiria para uma melhoria dos resultados com pouca iluminação. E tu, concordas?

OnePlus 5T câmara
A câmara do novo modelo não é propriamente igual à do anterior

A chinesa OnePlus apresentou o seu novo topo de gama, o OnePlus 5T. Foi durante o seu evento de apresentação em Nova Iorque, EUA, no passado dia 16 de novembro. As diferenças face ao modelo anterior, o OnePlus 5, são mínimas. Para além do ecrã e da nova posição do sensor biométrico, a câmara fotográfica também apresenta algumas novidades.

Vê ainda: 16 Apps gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Apesar de ambos os modelos lançados em 2017 utilizarem uma dual-câmara na sua traseira, o modelo mais antigo possui uma lente grande angular (wide-angle) ao passo que a segunda lente é dotada de zoom ótico de 1.6x (até 2x com recurso ao software). Os seus sensores contam com uma resolução de 16 e de 20MP.

No OnePlus 5T também temos dois sensores com exatamente a mesma resolução. Contudo, em vez de termos uma lente com zoom ótico, no novo modelo temos um segundo sensor com uma lente que visa aprimorar a qualidade das fotos com baixas condições de luminosidade.

O que muda na câmara do OnePlus 5T?

Mais concretamente, o novo OnePlus 5T utiliza um sensor Sony IMX 376K de 20MP que vem substituir o sensor Sony IMX 350 (presente no OnePlus 5). Relativamente à distância focal, o novo sensor conta com os mesmos 27.22mm – equivalente a uma lente de 35mm. Ambas as lentes contam com uma abertura focal de f/1.7. Posto isto, no 5T todo o zoom é feito via software. Nada de zoom ótico mas isso não é necessariamente mau.

Na prática, quando a câmara detecta uma cena muito escura. Ou melhor, uma ausência de luz ou quando esta se situa abaixo dos 10 lux – (lux no Sistema Internacional de Unidades a unidade de iluminamento ou intensidade de iluminação). Nesta situação o smartphone utilizará não o sensor primário mas sim o sensor secundário.

Este segundo sensor utiliza uma técnica a que a OnePlus chama de Intelligent Pixel Technology, tal como avança também a comunidade XDA Developers. Na prática, a câmara combina a informação presente em cada grupo de 4 pixéis num só pixel. Isto significa que a câmara vai criar uma imagem com 5MP de tamanho / resolução com a informação do sensor de 20MP.

OnePlus 5T câmara
Imagem cortesia da marca @OnePlus

Em seguida a câmara volta a expandir (upscale) a imagem para os 20MP. O resultado? Não esperes detalhes cristalinos, terás arestas e detalhes suavizados – tal como avança a gsmarena – mas terá muito pouco ruído digital, pouco grão nas fotos com baixa luminosidade.

Câmara secundária do OnePlus 5T entra em acção quando a luz escasseia

Mais ainda, a imagem conseguirá captar mais luz uma vez que utiliza um valor bastante algo do ISO. Os resultados serão perfeitos para partilha nas redes sociais. Ou quando são vistos no ecrã de um smartphone.

Note-se que o OnePlus 5T alternará automaticamente para a segunda câmara traseira logo que abras a aplicação da câmara e este detecte uma baixa luminosidade. Contudo, este sensor secundário também tem outras funções. Desde o Modo de Retrato até à focagem automática.

Relativamente ao Modo Retrato neste OnePlus 5T o mesmo funciona ao utilizar o sensor secundário para recolher a informação sobre a profundidade de campo. O sensor secundário avalia a distância a que se encontra o objecto. O sensor primário captura a imagem.

OnePlus 5T câmara smartphone Android melhorias diferença
O novo smartphone não tem uma lente telezoom (zoom ótico)

Note-se que, como qualquer fotógrafo amador ou profissional te dirá, um Retrato não se captura com uma lente grande angular. Porquê? Porque uma lente deste tipo irá distorcer as proporções do rosto. Um retrato captura-se com uma lente de 50mm para cima. De preferência 85mm.

De qualquer forma a OnePlus afirma que esta solução apresenta vantagens até mesmo sobre o Apple iPhone X que conta com uma lente zoom para capturar retratos. Pessoalmente, por muito bom que seja o processamento de imagem, há detalhes que sempre se perdem entre os bits e os bytes. O vidro, esse não mente. Nem passa de moda. Certo?

Câmara secundária também auxilia na focagem automática

 

Esta câmara secundária no OnePlus 5T também é utilizada para o mecanismo de autofocus ou focagem automática. Independentemente da câmara utilizada, a outra câmara está sempre ativa e recolhe informações sobre a profundidade de campo e a distância do objecto.

Por objecto entenda-se aquilo que está à frente do sensor. Esta informação é então utilizada para determinar (calcular) a distância a que o objecto se encontra. Assim se ajusta automaticamente a focagem. Pode ser comparada ao funcionamento da tecnologia dual-pixel para focagem. Com a vantagem de ser ainda mais rápido.

Vê aqui todas as fotos do OnePlus 5 em alta-qualidade

Já a nível de zoom, de ampliação da imagem, não temos aqui zoom ótico. Por zoom ótico entenda-se a capacidade de ampliação da imagem – aproximação do objecto – sem recorrer ao software. Tudo graças ao vidro, às lentes. Agora, no OnePlus 5T tudo isto é processado digitalmente. Será isto um downgrade face ao OnePlus 5? Talvez parcialmente.

Sentirás falta do zoom ótico no OnePlus 5T?

Digo isto porque mesmo no smartphone anterior, o zoom ótico ficava-se pelos 1.6X, o restante era feito pelo software. Algo que foi confirmado pelo próprio VP da marca, o senhor Carl Pei. Posto isto, não perderás grande coisa. Claro que aqui considero que o zoom de 1.6x pode ser bem superior ao atual Modo Retrato. A aproximação do objecto via zoom ótico não distorceria tanto as feições da pessoa. Pelo menos em teoria.

Em suma, o OnePlus 5T parece dar ouvidos e tentar resolver as queixas que os utilizadores tinham quanto à performance da câmara em situações com pouca luminosidade. Confesso que durante a nossa análise a câmara do modelo anterior deixava algo a desejar na foto noturna mas acabei por gostar do zoom ótico.

Neste OnePlus 5T faltou uma estabilização ótica (OIS) nas suas câmaras, algo que também contribuiria para uma melhoria dos resultados com pouca iluminação. E tu, concordas? Deixa-nos a tua opinião abaixo, nos comentários.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Apple vs. Qualcomm: Infração em patentes de processadores Snapdragon

Photos – Selecionar texto presente numa imagem já é possível com o Lens

Samsung Galaxy S9 representa a grande ambição da Samsung

ViaXDA
Fontegsmarena
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).