É oficial: a Fitbit comprou a Pebble e alguns produtos serão descontinuados

Carlos Oliveira

Na semana passada surgiram rumores que indicavam a eminência da compra da Pebble por parte da Fitbit. Estamos aqui a falar de duas empresas que operam no setor dos wearables, sendo que a primeira possui uma panóplia de produtos bem mais abrangente do que a Fitbit e essa foi a principal razão pela qual a mesma decidiu avançar com o negócio.

Vê também: Tim Cook: «Apple Watch está a vender como nunca!»

Por vezes este tipo de negócios não chega a bom porto, quer por não acordo entre as partes interessadas ou mesmo por rejeições dos negócios por parte das autoridades reguladoras. Desta feita, o caso não é esse e a Fitbit comprou efetivamente a Pebble por um valor a rondar os 40 milhões de dólares. Desta forma, a Fitbit irá apoderar-se de toda a propriedade intelectual da Pebble, como o seu SO, smartwacthes e aplicações, bem como contratar alguns engenheiros de software para a sua empresa. Os restantes irão ser dispensados com algumas bonificações.

Quando este tipo de compras se sucede, os utilizadores das marcas que são adquiridas costumam temer por modificações que os possam afetar diretamente. Infelizmente com a concretização deste negócio algumas coisas irão mudar e uma delas, com efeito direto nos utilizadores da Pebble, é que as garantias de todos os produtos Pebble já comercializados serão canceladas. Isto quer dizer que caso tenhas adquirido recentemente algum wearable Pebble, se o mesmo enfrente qualquer tipo de problema, a Fitbit não irá prestar qualquer serviço de reparação.

Há também a referir que os Pebble Core e Pebble Time 2 irão ser descontinuados, logo se estavas interessado em adquirir algum destes produtos, não irás ter mais essa oportunidade. Para os que já avançaram para a compra de algum destes modelos, estes não irão chegar à tua casa, com a Kickstarter a reembolsar os compradores com os valores respetivos num prazo de quatro a oito semanas.

Outro ponto mais incisivo na estrutura da Pebble diz respeito à sua saúde financeira. Como a empresa se encontrava numa situação onde se afundava cada vez mais em dívidas, a Fitbit irá tentar vender inventário da empresa, tal como servidores e algum do seu stock, por forma a poder atenuar a dívida que adquire automaticamente com a compra da Pebble.

Agora que o negócio se confirma, resta saber qual será o futuro da Fitbit. Com a compra de todo o know-how da Pebble, espera-se que a Fitbit possa-se lançar no mercado dos smartwatches e que possa também aprimorar mais os produtos de que já dispõe.

Talvez queiras ver:

Resistir a água salgada? Ulefone Armor garante que sim!

Dois novos Moto Mod’s apresentados oficialmente!

iPhone 6s: Apple admite um problema generalizado nas baterias

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.