O que é o Apple Pay e quais os iPhones compatíveis

Filipe Alves
Comentar

Finalmente chegou o Apple Pay a Portugal. O serviço de pagamento da Apple é um dos mais utilizados nos países onde está disponível e promete vir a revolucionar a forma de pagamentos em Portugal.

O que é o Apple Pay

Apple Pay

O serviço de pagamentos da Apple é um dos mais seguros e rápidos do mundo. Tal como um cartão contactless, só tens de encostar o teu iPhone ou Apple Watch ao terminal de pagamento e está feito. Todavia, carece de uma identificação via TouchID (sensor de impressão digital) ou Face ID (reconhecimento facial).

Para isso só tens de configurar o teu cartão de crédito ou débito na aplicação "Wallet" da Apple. Depois disso, está pronto a ser usado. Toma em atenção que só alguns bancos é que aderiram ao serviço Apple Pay no dia de lançamento. A maior parte deles utiliza MasterCard. Contudo, foi referido que o VISA também entrará na parceria com a Apple em Portugal.

Bancos que aderiram ao Apple Pay em Portugal no lançamento

  • Crédito Agrícola
  • Monese
  • N26
  • Revolut

Quais os iPhones compatíveis com o Apple Pay

  • iPhone 6
  • iPhone 6 Plus
  • iPhone 6S
  • iPhone 6S Plus
  • iPhone 7
  • iPhone 7 Plus
  • iPhone SE
  • iPhone 8
  • iPhone 8 Plus
  • iPhone X
  • iPhone XS
  • iPhone XS MAX
  • iPhone XR

Quais os Apple Watch compatíveis com serviço

  • Apple Watch Serie 1
  • Serie 2
  • Serie 3
  • Serie 4

Também poderás utilizar Apple Pay nos iPads com TouchID, contudo, não me parece que pagar as compras com um iPad seja a forma mais viável de sempre.

O serviço de Apple Pay começa hoje a estar disponível de forma oficial em Portugal e mal vejo a hora de começar a utilizar em qualquer lado. Esperemos apenas que mais bancos adiram ao serviço e que seja possível fazer compras com um valor superior a 30€.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.