microsoft_banner1200x536

Nos últimos tempos, assistiu-se à migração de muitas das vantagens, se assim podem ser chamadas, de aplicações ou programas desenvolvidos pela Microsoft para outras plataformas concorrenciais como iOS ou Android.

Por um lado, é óbvio que, principalmente para os utilizadores que adquirem um produto da empresa de Redmond por causa de um dado serviço que nele vem inserido, ver que os mesmos se encontram noutros sistemas – como por exemplo, o Office – não é, de todo muito fácil de digerir, ainda para mais porque, em muitos casos, essas aplicações são até melhores nas outras plataformas.

   

microsoft-office-iosPor outro lado, os consumidores têm de se colocar na pele da Microsoft e perceber que a mesma se trata de uma empresa que começou a sua caminhada com a vertente software e, por isso, a disponibilização, para todos ou, pelo menos, para o maior número de pessoas possível, de tudo aquilo que desenvolve, é o seu objetivo.

Com efeito, ontem percebeu-se o porquê da Cortana, a assistente pessoal que foi introduzida com o Windows Phone 8.1, ter tido uma própria versão quer para iOS, quer para Android. De facto, ontem, com a introdução de uma nova build para Windows 10 Mobile (via programa Windows Insider), a mesma passou a permitir a interação através de notificações em todos os dispositivos que um indivíduo possua. Por outras palavras, se num smartphone for recebida uma mensagem, uma chamada ou notificação de alguma aplicação em específico, e esse tiver nele instalado a Cortana, todos os dispositivos associados a essa conta, e que neles tenham a assistente de voz, receberão as mesmas notificações.

A resposta ao título surge do facto de, mais do que qualquer outra coisa, a empresa americana ter noção que alguns e/ou até vários utilizadores que utilizem o seu smartphone, e que o mesmo não corra Windows Phone ou Windows Mobile, possam saber o que nele se passa nos seus computadores ou tablets com Windows 10.

i-cortana-640x326

Assim, começa a completar-se o puzzle que deixava, deixa ou deixou, por algum tempo, tantas pessoas indignadas sobre aquilo que estaria a Microsoft a fazer, sobre como estava a atuar. Contudo, a mesma sabe o que está a fazer e sabe que, olhando para o mundo dos smartphones por si só, não tem margem para se fechar no seu universo e esquecer a concorrência como já fez no passado ao nível dos PCs.

Em suma, foi uma grande novidade o facto de a Cortana poder notificar, atempadamente e com precisão, aquilo que se passa entre os aparelhos utilizados por alguém. O único problema, pelo menos para os portugueses é que, infelizmente, ela ainda não se encontra disponível em Portugal e, mesmo que não se queira admitir, dificilmente vai ficar. Seja como for, o Office, a Cortana, aplicações como Microsoft Hyperlapse ou MSN estão à mercê de todos e esse já é um bom ponto de partida, pelo que é de aproveitar.

Talvez queiras ver: