O pior inimigo dos Android em 2021 chama-se iPhone 12, diz estudo

Rui Bacelar
Comentar

A venda de smartphones deve aumentar em cerca de 50% em 2021 para 340 milhões de unidades vendidas no primeiro trimestre graças ao desempenho dos iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max da Apple. Será uma forte recuperação face ao malfadado ano de 2020 que trouxe uma quebra na venda de dispositivos móveis, afetando por igual a esfera Android e iOS.

Para 2021, contudo, os prognósticos são francamente positivos. Segundo o novo estudo da Digitimes, o mercado mobile crescerá até 50% com forte aumento nas vendas de smartphones. O principal motor de recuperação será o iPhone 12 da Apple.

A maioria dos smartphones vendidos serão iPhone, não Android

Apple iPhone 12
A nova geração de smartphones iOS apresentados em outubro último pela Apple.

Em 2019 o smartphone mais vendido foi o iPhone XR da Apple. Já em 2020 este título pertenceu ao iPhone 12, tal como demos a conhecer em ocasião passada. Agora, em 2021, os analistas colocam as suas apostas no novo iPhone 12 de Cupertino.

Até ao dia 31 de março de 2021 espera-se que as vendas da geração iPhone 12 atinjam os 150 milhões de unidades. Para a Apple será um aumento de 38% face ao número de smartphones vendidos pela empresa de Tim Cook no último ano.

Em segundo lugar, também a Samsung regista um forte aumento na procura pelos seus smartphones de gama alta, a geração Galaxy S21. Ainda assim, a fabricante sul-coreana deverá registar uma ligeira quebra face ao número de vendas em 2020.

Enquanto isso, a Xiaomi será a fabricante Android com maior crescimento. Estima-se que até ao fim de março a Xiaomi consiga vender mais de 90 milhões de smartphones ao longo dos últimos seis meses (dois trimestres). Deverá registar um crescimento de 80% face ao período homólogo.

A Xiaomi é a única fabricante Android a fazer frente à Apple

As previsões da Digitimes vêm confirmar o que temos sentido desde outubro de 2020. A geração iPhone 12, apesar das críticas relativas à remoção do carregador e acessórios da caixa, é incrivelmente popular. Algo que já se traduz nos relatórios de vendas.

Podem não ser os mais avançados em todas as especificações técnicas, seja na taxa de atualização do ecrã, ou na notch, mas continuam a ser os mais populares. São estáveis, elegantes, extremamente rápidos e com ótimas câmaras fotográficas.

Ainda de acordo com a fonte, há na Xiaomi uma energia redobrada que também tem estimulado o mercado dos smartphones. Os sinais de recuperação são notórios, sobretudo com os novos Mi 11 e gamas como a Redmi Note 10 a chegar ao mercado.

Por outro lado, também a Samsung com a linha Galaxy A tem cativado os consumidores. Esta série conta com diversos smartphones, da entrada de gama à gama média-alta, com boa relação preço / qualidade nos equipamentos.

A retoma do mercado mobile será particularmente forte em 2021.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.