O LeTV Le 1s foi anunciado e só teríamos a ganhar com a sua entrada em Portugal

Rui Bacelar

A LeTV é uma marca chinesa ou #chinaaopoder, especializada na distribuição e criação de conteúdos multimédia que, há alguns meses, lançou um conjunto de smartphones, o LeTV Le 1s!

Bem sei que é apenas uma marca chinesa aos olhos de muitos de vocês mas esteuma beleza de metal" e, apesar dos gostos serem puramente subjectivos, é difícil contrariar tal premissa.

Nem será preciso referir a panóplia de especificações técnicas que vão desde o processador Helio X da Mediatek , um octa-core a 2.2GHz que é o seu processador mais potente. Além de 3GB de LPDDR3 RAM e 32GB de memória interna. Tudo isto com uma bateria de 3000mAh, um leitor de impressões digitais, USB do Tipo C, ecrã de 5.5 polegadas Full-HD, bem… a lista continua mas não estamos aqui para falar disso.

Perdoem-me uma breve exceção para referir os 13MP da sua câmara fotográfica traseira, um sensor ISOCELL da Samsung, um único LED para flash, uma abertura focal de f/2.0 e um auto-focus que demora apenas 0,09 segundos a focar no objeto pretendido. Sem descurar a câmara frontal para umas selfies com 5MP de resolução. Temos também aqui um sensor da Samsung quee duvido que desiluda. Só é pena que não entre oficialmente em Portugal.

Digo isto porque, de momento, sou um feliz utilizador doLeTV Le 1s, que acaba de ser anunciado, só pode ser ainda melhor que o seu antecessor!

Com um preço de venda de 173$ e um custo de produção de 206$, a LeTV orgulha-se de ter prejuízo com este LeTV Le 1S

Conseguem imaginar uma operadora nacional a seguir as passadas da LeTV, ou até uma Netflix a lançar um smartphone com todo o seu conteúdo multimédia acessível ao utilizador final? Conseguem sequer imaginar o quão refrescante, inovador e simplesmente irresistível seria ter acesso a todo este conteúdo no vosso dispositivo móvel? Refiro-me a centenas de séries, filmes, transmissões de jogos em direto e conteúdos afins. Tudo isso acessível através do vulgo smartphone.

Infelizmente podemos apenas conjeturar sobre tal. O nosso mercado não oferece nada de equivalente nem creio que o fará num futuro próximo. A título de exemplo veja-se a Netflix que ainda agora chegou ao nosso mercado e que ainda se encontra miseravelmente nutrida de conteúdos.

Concluo dizendo, se queres um smartphone épico, com especificações de topo, recheado de mil e uma séries a um preço ridiculamente baixo, há que dar tempo ao tempo ou aprender mandarim. Das duas, uma.

Talvez queiras ver:

  • Xiaomi vai desenvolver drones!
  • O Huawei Honor 5X acaba de ser anunciado, um smartphone metálico, potente e económico!
  • Baterias flexíveis são a nova aposta da Samsung

;)

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.