Home Apple

O inevitável aconteceu: Apple regista diminuição nas vendas de iPhones e nos lucros

Apple-smartphoneJá sabíamos que, mais tarde ou mais cedo, isto iria acontecer. Com efeito, após anos de crescimento sucessivo nas vendas (e claro, nos respectivos lucros), a Apple chegou a um impasse. De acordo com o mais recente relatório fiscal de 2016, a Apple registou uma diminuição de 16% no número de iPhones vendidos, cerca de 51 milhões no total.

Apesar de terem vendido muito, mesmo muitos iPhone’s, esta é a primeira vez que a Apple registou uma quebra nas vendas dos seus smartphones. Consequentemente, os lucros também diminuíram, dos 58 biliões registados no mesmo período de 2015,  tiveram um lucro de 50,6 biliões de dólares, totalizando uma diminuição de 13%. Valores que a Apple já vinha antecipando nos últimos meses, sabia-se que, mais tarde ou mais cedo, a gigante tecnológica de cupertino iria atingir o apogeu, vindo a estabilizar ou diminuir as vendas e lucros, algo que se veio a confirmar neste  primeiro trimestre fiscal de 2016.

O iPhone continua a ser a “maçã” mais popular

   

Apples, Pink lady

Note-se, contudo, que os lucros continuam a ser verdadeiramente astronómicos, estamos aqui a falar de 51 milhões de iPhone’s vendidos só no início de 2016 (antes do lançamento do Apple iPhone SE) e de 50,6 biliões de dólares a entrar na empresa. Valores impressionantes, mesmo que representem uma quebra de 2 dígitos. Com efeito, a Apple diz que este período de 2016 bateu recordes, estando francamente optimistas. Aliás, se virem o relatório oficial (fonte) dificilmente se apercebem das notícias menos boas.

Analisando os vários produtos da Apple, vemos que os iPad’s continuam a cari nas vendas, tendo sido vendidas 10.3 unidades, uma diminuição de 19% face ao período homólogo de 2015. Até os Mac’s registaram uma diminuição de 12% no número de unidades vendidas. Por último, relembro que a Apple lançou o seu iPhone SE e o novo iPad Pro de 9.7 polegadas mesmo no fim deste período fiscal e o seu impacto só poderá ser avaliado no próximo relatório de contas.

Numa nota pessoal, creio que estes números reflectem um período em que os principais topos de gama Android foram lançados e, além disso, a Apple não tinha nenhum novo produtos para aliciar as massas e verdade seja dita, a gigante de Cupertino terá de se esforçar para continuar a merecer o preferência pelos seus produtos, nomeadamente os iPhone’s.

Talvez queiras ver: