Seja um gama baixa ou topo de gama, o produto deve estar sujeito aos mesmos critérios de avaliação
Seja um gama baixa ou topo de gama, o produto deve estar sujeito aos mesmos critérios de avaliação

Depois de terem estabilizado os tamanhos dos ecrãs, as marcas de smartphones querem aumentá-los novamente. A Honor é um exemplo disso e uma das suas apostas passa por lançar um novo modelo com um ecrã de 6,6 polegadas.

Hoje foi certificado pela TENAA um novo phablet da Honor com um ecrã enorme – 6,6 polegadas – mas que promete dado que a resolução do mesmo é 2K e, por isso, deve tratar-se de flagship. O seu design é o habitual – elegante e em metal -, bastante fino mas um pouco pesado – 219 gramas – dado o seu tamanho.

gsmarena_002

   

Este Honor terá uma CPU Octa-Core a 2,5GHz e 4GB de RAM que deverão chegar para fazer dele um autêntico velocista na execução das mais diversas tarefas que dele possam ser exigidas. Já vem de fábrica com Android Marshmallow instalado e, com a sua bateria de 4400mAh, um dia de autonomia, pelo menos, será fácil esperar um dia de uso normal. Por fim, quanto às suas câmaras, são já o normal neste género de dispositivos – 13MP atrás e 8MP à frente.

Assim, este Honor, que deverá ter o nome de Note 8, será um rival direto ao Mi Max e deverá ter um preço bastante apelativo para aquilo que são as suas especificações. E sim, embora possa parecer absurdo, há procura para estes smartphones tão grandes, mesmo que a sua dimensão não reflita um aumento de produtividade.

Talvez queiras ver: