O futuro dos veículos elétricos vai ser assim...(vídeos)

Mónica Marques
Comentar

O mercado dos veículos elétricos promete muita animação no futuro com o aparecimento de tecnologia inovadora e em tudo surpreendente.

Sony, Volvo e Mercedes aproveitaram o CES 2022 para mostrar como poderá ser o futuro dos veículos elétricos e de que forma a mais recente tecnologia de ponta nos pode proporcionar mobilidade, conforto e segurança, respeitando o meio ambiente e deslumbrando todos os corações high-tech.

Sony Vision-S 02

Enquanto testa o Vision-S 01 nas estradas da Europa, a Sony não perde tempo e está já a trabalhar numa versão melhorada do seu veículo elétrico. Melhorada desde logo no espaço, uma vez que o protótipo Vision-S 02 apresentado no CES conta com sete lugares, em vez dos quatro contemplados no anterior modelo.

Mas há mais e melhor. Recorrendo às tecnologias 5G e Inteligência Artificial, a Sony mostra agora um novo meio de transporte com capacidade para operação remoto, ou seja, uma espécie de preparação para a condução autónoma e sensores de tempo de voo (ToF) que reconhecem e autenticam os condutores, assim como monitorizam os passageiros.

Sony Vision-S 02
O Sony Vision-S 02 conta com um serviço de vídeo digital feito à sua medida

Os mesmos sensores suportam também gestos e comandos de voz para otimizar a utilização da interface do carro. O Vision-S 02 está também equipado com uma nova função que permite aos condutores personalizar os sons de aceleração e desaceleração.

Tratando-se de uma marca como a Sony, o entretenimento não podia faltar. Assim, o Vision-S 02 está equipado com o serviço de vídeo digital Bravia Core for Vision-S que coloca à disposição dos passageiros monitores panorâmicos individuais, à semelhança do que acontece nos aviões. Os passageiros podem também jogar PlayStation ligando-se remotamente à consola ou jogando em streaming, através dos serviços em nuvem.

Mercedes Vision EQXX

Também a Mercedes escolheu o palco do CES 2022 para apresentar o seu novo elétrico Vision EQXX que poderá chegar a todos os condutores em 2024/2025 e argumentos para percorrer as estradas não lhe faltam.

Para começar o Vision EQXX tem capacidade para viajar mais de 1000 km com uma única carga. Para avaliarmos adequadamente a distância, estamos a falar do equivalente de uma viagem de Berlim a Paris. Tal significa que os condutores europeus apenas necessitam de carregar o elétrico da Mercedes uma vez por mês para cumprir as suas viagens diárias de rotina.

Mercedes Vision EQXX

Para tal resultado contribui não só a nova bateria mais eficiente do Vision EQXX, como também as 117 células solares incluídas no seu teto que armazenam energia solar numa bateria separada.

Vision EQXX Hyperscreen
O ecrã de 47 polegadas Vision EQXX Hyperscreen estende-se por todo o painel interior do veículo

Já no interior o elétrico exibe um ecrã mini-LED de 47,5 polegadas que se estende por todo o painel e que oferece uma surpreendente resolução de 8K. Neste Vision EQXX Hyperscreen, como é designado, o condutor acede a uma sistema de navegação 3D em tempo real, a um assistente de voz e a um assistente de eficiência que ajuda o condutor a obter o máximo de desempenho, com o menor consumo de energia.

Volvo Ride Pilot

Volvo ride pilot
O Volvo Ride Pilot vai competir diretamente com o sistema de condução autónoma da Tesla

Também a Volvo anunciou novidades para a área de veículos elétricos em Las Vegas, mas sob a forma de um complemento à condução. Mas especificamente, a marca sueca anunciou o seu recurso de condução autónoma Ride Pilot, que vem competir diretamente com a Tesla e que será um complemento pago à parte do próximo SUV elétrico da marca, a ser lançado até ao fim deste ano.

Segundo a Volvo, o Ride Pilot vai utilizar um sensor Luminar Iris LiDAR auxiliado por oito câmaras, 16 sensores ultrassónicos e ainda cinco radares para que possa avaliar corretamente a profundidade. A marca garante também que vai fazer atualizações contínuas pelo ar, de forma a garantir a segurança na sua utilização.

Volvo Ride Pilot
O recursoRide Pilot vai ser integrado no próximo SUV elétrico da Volvo

Nas palavras de Martin Kristensson, chefe da mobilidade na Volvo, "quando dizemos direção autónoma, queremos dizer direção autónoma. Portanto, este será um recurso ou função em que o carro é realmente responsável pela direção, de modo que o condutor não precisa de manter as mãos no volante". Agora só falta as autoridades rodoviárias europeias terem a mesma confiança nestes sistemas.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.