O Facebook é capaz de prever quando alguém vai mudar seu estado de “solteiro” para “em um relacionamento”
 
Jorge Royan/Wikimedia Commons
O Facebook liberou uma série de dados em comemoração ao Dia dos Namorados americano, que aconteceu na última sexta-feira. Um deles mostra que a rede social pode prever quando alguém vai assumir um novo relacionamento.
 
As estatísticas acumuladas pelo Facebook mostram que, na fase de aproximação, quando duas pessoas começam a se relacionar, as interações entre elas na internet aumentam continuamente. 
 
Em média, essa fase dura uns 90 dias. No final do período, o volume de interações atinge a média de 1,67 posts por dia. 
 
Poucos dias antes de o estado das duas pessoas mudar na rede social de “solteiro” para “em um relacionamento”, porém, há uma queda abrupta no volume de interações. 
 
A queda continua depois da mudança, até que o volume diário de posts chegue à média de 1,53.
 
“Mas não desanime por causa da redução nas interações online. O conteúdo dessas interações fica mais carinhoso e positivo”, diz Carlos Diuk, cientista de dados do Facebook, num artigo no blog Facebook Data Science.
 
Diuk diz presumir que, quando o relacionamento é assumido, “os casais decidem passar mais tempo juntos. As interações online são substituídas pelas interações físicas”, o que explicaria a redução na comunicação via rede social.
 
Facebook
Hora da separação
 
Em outro post no Facebook Data Science, Adrien Friggeri, também cientista de dados, analisa o momento oposto: aquele em que há uma separação.
 
As estatísticas mostram que, no dia em que alguém muda seu estado de “em um relacionamento” para “solteiro”, há um forte aumento em suas interações online.
 
O volume de interações diminui com rapidez, mas se estabiliza num patamar mais alto que o de antes do rompimento. 
 
“Isto parece estar ligado com o fato de as pessoas receberem apoio dos amigos quando precisam, seja na forma de mensagens pessoais, posts na linha do tempo ou comentários”, diz Friggeri.
 
Essas estatísticas demonstram, mais uma vez, a que ponto a vida pessoal é retratada nas redes sociais. Os dados foram coletados pelo Facebook anonimamente.
 
Mas eles mostram que alguém com acesso à conta de uma pessoa poderia detectar, com base nas interações dela, quando ela vai assumir um novo relacionamento amoroso.
 
Facebook
Fonte: Exame.com

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho.
Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.