Nvidia usa Quake II para demonstrar a 'magia' de uma gráfica RTX

Bruno Coelho

A verdade é que a Nvidia encheu-nos de promessas aquando do lançamento das suas gráficas topo de gama. As RTX foram anunciadas como um vento de mudança, mas sempre andaram entre o desapontante e o moderadamente impressionante.

A empresa aproveitou a GTC 2019 para mostrar quão poderosa uma RTX com Ray Tracing bem implementado pode ser. Com o Quake II RTX, a Nvidia deu uma nova vida ao jogo. Para termos uma noção, estamos a falar de um título com 22 anos de existência.

Nvidia usa Quake II para demonstrar a 'magia' de uma gráfica RTX

Depois da magia do direto, a Nvidia inventou a magia do Ray Tracing. A equipa de desenvolvedores da empresa pegou no jogo e poliu a coisa a outro nível. A verdade é que não vemos qualquer tipo de grão e tanto a luz como a iluminação global estão a um nível espantoso.

Nvidia usa Quake II para demonstrar a 'magia' de uma gráfica RTX

O desenvolvimento é um nível acima do que Christoph Schied tinha feito em 2016. O estudante de doutoramento usou o chamado Path Tracing. Contudo, o ruído era por demais evidente nessa técnica. Daí que Schied colabore agora de novo com a Nvidia para este belo trabalho de engenharia.

Nvidia usa Quake II para demonstrar a 'magia' de uma gráfica RTX

Contudo, isto apenas é possível porque a ID Software deixou a porta do Quake II aberta em 2001. Ou seja, desenvolvedores podem modificar o código fonte sem se preocuparem com questões como licenciamento. E os resultados obtidos são simplesmente fantásticos.

Nvidia usa Quake II para demonstrar a 'magia' de uma gráfica RTX

Quake II foi lançado em 1997

Toda esta transformação é incrível, tendo em conta que o jogo foi lançado em 1997. Aliás, parece que estamos a ver todo um novo título. Será esta uma boa razão para comprar uma gráfica RTX no futuro? Com algumas funcionalidades do Ray Tracing a chegarem aos modelos Pascal e Turing, fica difícil saber.

Nvidia usa Quake II para demonstrar a 'magia' de uma gráfica RTX

Editores 4gnews recomendam:

Via

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.