Novos iPad Pro desativam o microfone quando não usas o tablet para tua privacidade

Carlos Oliveira
Comentar

A privacidade dos utilizadores é um tema cada vez mais sensível e a Apple não quis ignorar o assunto. Para isso, os seus novos iPad Pro têm uma funcionalidade que visa aumentar a privacidade dos seus utilizadores.

Quando fechares a capa magnética do teu iPad Pro 2020, o microfone do tablet será desativado ao nível do hardware. Isto para garantir que nenhuma aplicação possa espiar-te enquanto não estás a usar o dispositivo.

A Apple refere que esta funcionalidade é compatível com as suas capas e as certificadas pelo programa MFi. Fica por saber se capas de terceiros conseguirão igualmente despoletar esta função.

iPad Pro

Desativação do microfone foi herdada do MacBook

Se esta funcionalidade não te é estranha, é porque não é totalmente nova. A Apple estreou esta função na linha MacBook de 2018. Também aqui, o microfone dos portáteis é desativado sempre que a tampa do computador é fechada.

É importante frisar que a desativação ocorre ao nível do hardware. Deste modo, a Apple certifica-se que nenhuma aplicação consegue aceder ao microfone do dispositivo e gravar as conversas que possas ter.

Este género de receio começou a surgir assim que as colunas inteligentes se tornaram mais populares. Para que as possas invocar com um comando de voz, isso significa que o seu microfone terá de estar sempre ativo.

A grande preocupação está em saber até que ponto as conversas de fundo são ou não escutadas pela empresa. A Apple já veio admitir que alguns funcionários ouviram conversas gravadas pela Siri, daí a importância da desativação dos microfones ao nível do hardware.

Depois desta funcionalidade ter passado dos MacBook para os iPad, é bastante provável que os vindouros iPhone tenham o mesmo direito. Isso só será descoberto no final do verão, assim que os iPhone 12 sejam apresentados.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.