Nova consola Project Scarlett promete ser 4x mais potente que a Xbox One S

Carlos Oliveira
1 comentário

Na conferência da Microsoft na E3 deste ano, a empresa americana revelou-nos mais pormenores sobre o seu Project Scarlett. Esta será a consola de nova geração da empresa e se a expectativa já era grande, agora ficou ainda maior.

De acordo com o que foi dito na apresentação, esta nova consola conseguirá ser quatro vezes mais potente que a Xbox One S. Importa notar que a última possui já uma potência de seis teraflops. Isto significa que a Xbox One S é capaz de realizar seis triliões de operações por segundo.

Um novo hardware irá potenciar todo o poder de processamento da Project Scarlett

A Microsoft anunciou que a sua próxima consola virá equipada com um novo processador. Este está a ser desenvolvido tendo por base as gráficas Navi da AMD e os processadores Ryzen.

Este novo processador será ainda capaz de proporcionar uns incríveis 120 frames por segundo. Como se isso não fosse o bastante, irá suportar resoluções de até 8K, com taxas de atualização de imagem variáveis.

Graças à tecnologia ray tracing, o Project Scarlett apresentará ambientes muito mais próximos da realidade. A transição entre cenários será feita de forma mais célere e mais suave, para que os jogadores "não fiquem presos" em ecrãs de carregamento.

A nova consola da Microsoft virá com discos SSD

Há semelhança do acontecerá com a PlayStation 5, também a nova Xbox passará a usar discos SSD. Isto significa que teremos maiores velocidades de leitura e escrita, resultando numa maior performance.

Estes discos serão ainda usados como RAM virtual, com o mesmo intuito de aumentar a performance da consola. Por falar em RAM, a nova Xbox irá suportar módulos de memória RAM GDDR6.

Nova consola será lançada no final de 2020

Ainda sem uma data específica divulgada, ficamos a saber que o Project Scarlett chegará a tempo do natal de 2020. Ainda falta cerca de um ano e meio para tal e até lá certamente mais pormenores irão ser revelados.

1 comentário
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.