NOS ultrapassa MEO e Vodafone e apresenta projeto pioneiro em Portugal

Bruno Coelho
Comentar

O 5G parece longe de se tornar parte integrante da vida de muitos clientes da NOS, MEO e Vodafone por esse país fora. Mas esta tecnologia de rede móvel avançada continua a dar cartas a nível industrial.

Tal como a operadora NOS refere em comunicado, “Matosinhos é um laboratório vivo de inovação (...) aplicando a tecnologia 5G a projetos que contribuam para o aumento da sua eficiência e competitividade em diversas áreas”.

NOS apresenta o primeiro Porto 5G em Portugal

Agora, a NOS e a APDL – Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo - apresentam o Primeiro Porto 5G em Portugal. O Porto de Leixões é integralmente coberto com a tecnologia 5G da NOS, contando com “significativos incrementos de competitividade, eficiência e segurança na gestão desta importante infraestrutura nacional”.

Como vai o 5G revolucionar as atividades no porto de Leixões?

O porto de Leixões movimentou cerca de 17,1 milhões de toneladas em 2020, tendo crescido 2,6% face a 2019, mesmo em contexto de pandemia. “A parceria com a NOS vai permitir à APDL monitorizar estas complexas operações recorrendo a drones 5G, equipados com câmaras capazes de transmitir, em tempo real, imagens de vídeo em alta qualidade para a sala de controlo”, esclarecem.

Desta forma, “tanto o centro de operações, como os pilotos dos navios podem acompanhar um conjunto de manobras de maior risco, aumentando simultaneamente a capacidade para realizar inspeções no local, com maior frequência, flexibilidade e segurança bem como permitir um apoio fundamental na gestão à resposta e mitigação em caso de incidentes”.

Estes drones 5G estarão a ser preparados para integrar não só sensores ambientais, mas também de ruído e qualidade do ar. Assim poderão medir os impactos de cada operação em tempo real e diretamente no local.

É importante referir que as equipas da NOS e APDL querem “tirar partido da realidade aumentada e tecnologia de gémeo digital para tornar os processos de manutenção de maquinaria e logística mais eficientes”. Será implementado IOT de sensorização de forma a saber, em tempo real, a localização e estado de todos os ativos.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.