NOS tece críticas à ANACOM, nega aumento de preço e sugere boicote no 5G

Rui Bacelar
Comentar

A temática da subida de preços associada à diminuição da qualidade prestada nos pacotes 3P da NOS, MEO e Vodafone está a crispar os ânimos entre a ANACOM as empresas prestadores de serviços de telecomunicações.

Após a exposição da problemática pela 4gnews no início de novembro, a ANACOM também apresentou as suas conclusões, abonando a tese previamente avançada. Agora, a operadora NOS veio a público tecer várias críticas ao regulador.

A resposta da NOS à exposição da ANACOM

Face ao comunicado emitido pela ANACOM, sobre o aumento das mensalidades das ofertas 3P em 3,3%, a NOS informa:

  • Não é verdadeque a NOS tenha subido os preços aos seus clientes, nem tão pouco reduzido a qualidade dos seus serviços.
  • O comunicado emitido pelo regulador, que indicia que tal aconteceu, não passa de mais uma iniciativa para tentar enganar os portugueses.
  • O regulador das comunicações insiste nas suas afirmações cujo único objetivo é o de denegrir o setor, recorrendo a uma narrativa conscientemente falsa.
  • Nunca nenhum cliente da NOS viu ou verá os seus preços aumentados, em qualquer momento, como consequência do lançamento de novas ofertas. A afirmação do regulador é pura e simplesmente falsa.
  • Lamentavelmente, o regulador não se congratulou nem tão pouco divulgou a redução de mais de 10% do preço na oferta de internet fixa da NOS, oferta a que dá tanta relevância. Tal revela de forma inequívoca o seu enviesamento e processo de intenções.
  • O presidente da Anacom é incapaz de conviver com a verdade e demonstra um absoluto desprezo pelos factos. Tal comportamento é indigno do cargo que ocupa e manifesta um profundo desrespeito pela instituição e pelo Estado em geral.
  • Não são claros os interesses que patrocina, mas não serão certamente os das empresas ou dos consumidores portugueses.
  • Tudo o que o regulador pretende com este tipo de desinformação é criar uma nuvem de fumo para distrair os portugueses das consequências dramáticas que o regulamento do leilão 5G trará para o país.
  • Sejamos claros. Não houve aumento de preços nem redução da qualidade. O que há é um regulamento 5G absolutamente inaceitável e um regulador que, sem argumentos, fabrica uma narrativa integralmente falsa para justificar o absolutamente injustificável.
  • Que tal abuso de poder, sem qualquer escrutínio e sem consequências, possa acontecer num estado de direito, deveria ser motivo de reflexão para todos.

Em síntese, além de refutar veementemente todos os pontos expostos pela ANACOM, a operadora acusa o regulador de má-fé e disseminação de informação falsa. No entanto, a principal crítica aparenta residir no leilão 5G e respetivo regulamento.

Perante o tom desafiador, ou meramente agressivo, da operadora, esperamos agora pela resposta das demais empresas do setor, bem como uma nova réplica da ANACOM.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.