NOS junta-se à Vodafone para impulsionar o 5G

Bruno Coelho
Comentar

O suporte para 5G já se encontra em boa parte dos smartphones adquiridos em 2021. Mas poder usufruir desta tecnologia de rede móvel é um privilégio que as operadoras esperam ver alterado em breve.

Em comunicado oficial, a NOS anunciou esta semana a sua entrada como membro no 5G Future Forum (5GFF). Esta é uma plataforma que “reúne os líderes globais de comunicações para acelerar o desenvolvimento e adoção das tecnologias 5G e Multi-access Edge Computing (MEC)”.

Esta assembleia foi originalmente criada em janeiro de 2020, tendo como fundadores o Grupo Vodafone, a América Móvil, a KT Corporation, a Rogers, a Telstra e a Verizon. O desígnio é claro.

NOS reforça o seu compromisso com a inovação para explorar todo o potencial disruptivo do 5G

De acordo com Jorge Graça, administrador executivo da NOS, “ao fazer parte do 5G Future Forum, a NOS reforça o seu compromisso com a inovação para explorar todo o potencial disruptivo do 5G”.

NOS 5G

Para o executivo da operadora portuguesa, esta ”encontra-se agora numa posição privilegiada para ajudar a desenvolver as mais avançadas aplicações em 5G e Multi-acess Edge Computing, tecnologias que vão definitivamente moldar o nosso futuro global”.

A NOS irá contribuir com a sua “perspetiva perspicaz” sobre os desafios da indústria no mundo real, segundo Janine Grasso da Verizon. A NOS já implantou os seus primeiros nós MEC, tendo um plano ambicioso para continuar a investir nesta tecnologia em paralelo com o plano de expansão 5G.

Com mais de 200 profissionais na área da inovação, a NOS gaba-se de estar no primeiro lugar do ranking de Investigação e Desenvolvimento de 2020 da Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência. Num investimento que superou os 67 milhões de euros, com claro destaque para aposta no 5G.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.