Nokia Android Oreo Google Android One HMD Global Strategy Analytics
A Nokia está de volta, ao TOP 10 das maiores fabricantes mundiais.

Regressou ao mercado dos smartphones em janeiro de 2017. Agora, no espaço de um ano já se afirmou como uma das 10 maiores fabricantes mundiais. Agora abraçando a plataforma Android One da Google. A Nokia está mesmo de volta, quem o diz é a Strategy Analytics.

Trimestralmente temos a oportunidade de aferir o estado do mercado de dispositivos móveis. Aqui graças ao trabalho das agências de análise. Desde a IDC, Counterpoint ou esta Strategy Analytics, as suas informações são valiosas e imprescindíveis para sabermos quem sobe e quem desce.

Vê ainda: OnePlus 6 – Tudo o que já sabemos antes da apresentação no dia 16

Agora, confirmando as previsões mais otimistas, a Nokia, agora sob a tutela da HMD Global, a marca já está entre as maiores fabricantes de todo o mundo. A sua fórmula de sucesso passa por uma posta cautelosa em smartphones evocativos de um passado glorioso mas sempre com a aposta nas novas tecnologias.

Mais concretamente, durante o primeiro trimestre de 2018 a Nokia granjeou um total de 1.2% de quota de mercado. Note-se que no último (4.º) trimestre de 2017 os seus smartphones com o Android One da Google obtiveram 0.9% de quota de mercado.

Nokia em 9º lugar no Top 10 mundial – Strategy Analytics

Trata-se de um pequeno aumento mas que não deixa de o ser. Segundo a Strategy Analytics a Nokia vendeu um total de 4.1 milhões de smartphones. Agora com esta plataforma Android One da Google. Dados relativos ao primeiro trimestre do ano e que colocariam a Nokia em 9.º lugar segundo avança também a publicação tekniikkatalous.fi. Segundo esta mesma agência, no último trimestre de 2017 a fabricante finlandesa estava em 17.º lugar, aqui sim, vemos um grande salto na tabela.

Nokia Google Cnet eleitos pelo Android Enterprise Google Nokia 8 Sirocco Android Strategy Analytics
A marca finlandesa quer voltar ao topo do mercado de dispositivos móveis. Começou 2018 da melhor maneira com vários anúncios ©cnet

Plataforma Android One da Google é a sua aposta para o futuro

Já segundo a publicação Nokiamob, a quem a agência Counterpoint Research, avançou várias informações em exclusivo, a Nokia teria 1.1% de quota de mercado. Note-se que cada agência de análise de mercado utiliza a sua própria métrica. O seu próprio método de medida ou aferição das vendas.

Contrariando os dados da Strategy Analytics, a Counterpoint avança que a Nokia está abaixo do Top 10. Tendo a 10.ª classificada 1.3% de quota de mercado ao passo que a Nokia acabou o trimestre com 1.1%. Todavia, a Counterpoint não soube precisar o número exato de unidades vendidas, não estando ainda a contagem terminada.

Ainda assim, ambas as empresas de análise de mercado colocam a Nokia com um pouco mais e 1% de quota de mercado. Graças também ao seu novo alinhamento de smartphones com a plataforma Android One da Google. Aqui as expectativas são de crescimento gradual mas consistente.

Com efeito, o impacto do novo alinhamento de produtos apresentados no Mobile World Congress só será sentido a partir do 2.º trimestre. Numa última nota, a Nokia continua a sair-se particularmente bem no mercado dos telemóveis (dispositivos não inteligentes ou smartphones).

Acompanharemos com atenção a evolução da Nokia neste mercado dos dispositivos móveis. Entretanto, não percas pitada e acompanha a 4gnews.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi Mi 7: Novo conceito mostra-nos a beleza deste Android

Apple iPhone X lidera TOP5 de smartphones mais vendidos no 1.º trimestre

Microsoft quer afastar o Windows 10 dos processadores Qualcomm

Fonte | via 1, via 2

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).