Netflix e Google poderão unir-se para plano de subscrição com anúncios

Carlos Oliveira
Comentar

A Netflix já confirmou a intenção de oferecer um novo plano de subscrição ao seu serviço com publicidades incluídas. Este será lançado para o mercado no último trimestre de 2022, mas há ainda vários pormenores a ultimar.

Um dos mais importantes tem que ver com o parceiro que irá ajudar a Netflix no ramo da publicidade. E segundo as mais recentes informações, a Google é uma forte candidata ao lugar.

Netflix e Google discutiram a inclusão de publicidade no serviço de streaming

Através de um relatório publicado pela CNBC, ficamos a saber que a Netflix e a Google já se reuniram para discutir o tema. Todavia, esse encontro terminou sem que um acordo tenha sido assinado entre as duas empresas.

Netflix

Sendo a Google uma das empresas que mais lucra com publicidade mundialmente, faz sentido que a Netflix converse com os seus responsáveis. Afinal de contas, o know-how da tecnológica neste ramo é de extrema relevância para o serviço de streaming.

No entanto, a experiência da Google com publicidade em serviços de streaming é bastante reduzida. Ainda que a empresa gira os anúncios colocados no Youtube, a sua dimensão é totalmente diferente de um serviço com a magnitude da Netflix.

Em comunicado à imprensa, a Netflix esclarece que ainda estão numa fase muito precoce do lançamento de um plano de subscrição suportado por anúncios. Afirma ainda que nenhuma decisão foi tomada relativamente ao assunto.

Além da Google, a Netflix também reuniu-se com as empresas NBC Universal e Roku para discutir o tema da publicidade. A última poderia ser uma excelente parceira tendo em conta a sua larga experiência na oferta de publicidades em serviços de streaming.

A criação de um plano de subscrição suportada por anúncios surge após a maior queda de subscritores da Netflix na última década. Um fenómeno que resultou numa desvalorização de 50% das suas ações.

Com efeito, a inclusão de anúncios na experiência Netflix tem como objetivo baixar a mensalidade do serviço e assim tentar chamar novos subscritores à plataforma. Será que conseguirá atingir esse objetivo?

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.