Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

Netflix adquire direitos de autor de Roald Dahl. Clássicos britânicos podem estar a caminho

Mónica Marques
Comentar

A Netflix acaba de anunciar que adquiriu os direitos de autor de todas as obras do escritor infantil Roald Dahl, mais conhecido pela sua obra adaptada ao cinema Charlie e a Fábrica de Chocolate.

O conhecido serviço de streaming já tinha assinado em 2018 um contrato com a empresa Roald Dahl Story Company, detentora dos direitos de autor. Mas agora a Netflix fez saber que comprou a empresa.

Netflix quer criar séries de animação baseadas em 16 livros de Roald Dahl

Excited to announce that the Roald Dahl Story Company (RDSC) and Netflix are joining forces to bring some of the world's most loved stories to current and future fans in creative new ways. “We are now about to visit the most marvellous places and see the most wonderful things.” pic.twitter.com/NIiBeStJm2

— Netflix (@netflix) 22 de setembro de 2021

O objetivo da compra é a Netflix produzir e disponibilizar novas séries de animação, baseadas em 16 livros do autor britânico. Informação confirmada pelo co-presidente executivo do serviço de streaming, Ted Sarandos, num comunicado conjunto com Luke Kelly, neto do escritor e diretor de gestão da Roald Dahl Story Company.

A mesma informação é também avançada na conta Twitter do Netflix, na qual expressa igualmente o entusiasmo e o potencial desta união.

Empreendimento mais ambicioso da Netflix pode envolver experiências imersivas

Desde o acordo de 2018 que a Netflix tem o realizador Taika Waititi, também conhecido pelos seus papéis em Vingadores e Deadpol, e o argumentatista de Zootropolis Phil Johnston, a trabalhar na criação de uma série baseada no imaginário de Charlie e a Fábrica de Chocolate.

Segundo a Netflix, este projeto suscitou a vontade para um "empreendimento muito mais ambicioso" que pode incluir "filmes de animação, live action, experiências imersivas e muito mais".

Sobre a parte financeira desta aquisição, não foram revelados detalhes ou valores. Em 2018, a revista Hollywood Reporter avançava que o acordo estabelecido entre as duas empresa tinha custado à Netflix mais de 100 milhões de dólares, ou seja, cerca de mais de 85 milhões de euros.

Editores 4gnews recomendam:

Netflix lança novo plano gratuito, mas apenas num país
Vê estes 5 filmes antes que saiam da Netflix
Google pode adicionar canais gratuitos à sua plataforma Smart TV

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.