Esta Moto é funcional e foi feita numa impressora 3D (vídeo)

Filipe Alves

Esta Moto é funcional e foi impressa numa impressora 3D (vídeo)Imprimir uma Moto numa impressora 3D não deve ser tarefa fácil. Ainda que não estejamos a falar de uma impressora 3D que compras por 100€, não deixa de ser uma tarefa complexa.

Uma coisa é fazer parte para uma Moto, outra é criar uma máquina inteiramente com peças 3D. Aliás, para ser mais concreto, tirando a parte elétrica, tudo nesta Moto com o nome de NERA, é impressa numa impressora 3D.

Vê ainda: Waze adiciona funcionalidade que o Google Maps tem de considerar

A empresa com o nome de "BigRep" decidiu criar uma Moto que mais parece de um filme Sci-Fi. Se decidires dar uma vista de olhos no vídeo abaixo vais ver que este Moto nem pneus normais tem.

Até os pneus deste Moto são feitos numa impressora 3D

Os pneus são feitos em "forma de colmeia" e impressos na mesma impressora 3D que o resto da Moto. Esta característica está a ser mais usual em pneus de carros militares e dos Rover's que andaram em Marte nos próximos anos. Ou seja, com esta funcionalidade nunca mais furarás um pneu.

O vídeo mostra realmente que Moto parece não ter muita estabilidade. Contudo, pode depender de muita coisa. Pode ser porque o condutor não era dos melhores, porque a Moto não é estável ou até porque existe uma fase de adaptação que o condutor não teve.

Mesmo assim não deixa de ser um vídeo que nos deixa a pensar como é que será o futuro. Sou muito sincero, se tivesse talento para design gráfico podes apostar que a esta hora tinha uma impressora 3D XPTO que criasse todas as minhas imaginações. No final do dia é isso que precisas. Muita imaginação, talento e uma impressora 3D.

Editores 4gnews recomendam:

Android: Atualização do Microsoft Edge traz concorrente ao Google Lens

Qual Huawei ou Nokia? LG trabalha num smartphone com 16 câmaras

Huawei Mate 20 Pro: Nem todas as variantes são resistentes a riscos

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.