NASA e ESA querem trazer "pedras" de Marte em duas novas missões

Filipe Alves
Comentar

Depois de Elon Musk ter dito que uma das soluções para habitar Marte (terraforming) seria mandar bombas nucleares para "aquecer" o planeta e criar uma atmosfera mais idêntica ao do nosso planeta, eis que a NASA e a ESA tem uma ideia diferente.

A agência espacial norte-americana (NASA) e a agência espacial europeia (ESA) admitiram que vão enviar duas novas missões a Marte para trazerem "pedras".

Marte

50 anos depois as pedras da Lua continuam a dar novas descobertas

Foi há 50 anos que o Homem foi há Lua. Consigo trouxe pedras deste nosso satélite natural. Estas pedras ainda hoje nos dão novas descobertas sobre a Lua. Dizem-nos (teoricamente) como é que foi formada e o que esperar no seu solo.

Caso tal acontecesse em Marte, as descobertas seriam devastadoras. Se até ao momento com menos de meia dúzia de robôs em Marte já temos uma clara ideia de como é o planeta, imagina se tivéssemos pedras de um outro planeta.

NASA e ESA aterrarão na cratera Jezero em Marte

Estas missões deverão aterrar na cratera de Jezero. A mesma cratera que se espera que o Rover de 2020 também aterre. Acredita-se que esta cratera nos possa dar informações sobre a formação do planeta, se alguma vez existiu vida e porque ficou impossível de habitar.

Trazer as amostras de Marte serão a tarefa mais complexa

Aterrar em Marte já é complicado, imagina agora trazer pedras para o nosso planeta. A missão será feita em duas partes. Uma para colecionar as amostras e outra para as trazer. Ainda assim, não foram partilhados detalhes de quais os robôs e foguetões que tratarão de conseguir esses exemplares.

Marte está cada vez mais perto

Com missões planeadas para 2020 e com a chegada do Homem a um outro planeta para pouco mais de 2030, Marte é um dos destinos mais apetecidos do momento. Ainda que seja inóspito e com poucas atrações turísticas.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.