Mulheres na Tecnologia

O comando dos “gigantes” da tecnologia normalmente está nas mãos dos homens, mas essa realidade está a mudar quando se começam a ver mulheres a ganharem destaque na indústria do mundo Tech.

O jogo começou a inverter-se, e apesar de ainda estarem em menor número, as representantes femininas tem feito um óptimo trabalho em cargos de gerência ou actuando nos bastidores de”gigantes da tecnologia” como Google e o Facebook.

A COO do Facebook

Tecnologia
Sheryl Sandberg

A COO Facebook, Sheryl Sandberg foi nomeada a mulher mais poderosa na lista das “100 Mulheres Mais Poderosas” da Forbes, colocando-se na 7ª posição da lista.

   

Com uma fortuna pessoal de US $ 1,4 mil milhões de dólares, Sandberg é  multi milionária e executiva de topo na quinta marca mais valiosa do mundo. Sandberg defende a igualdade de género e refere que a tecnologia não tem que ser necessariamente uma área masculina.

“No futuro, não haverá líderes femininas. Haverá apenas líderes (…) As mulheres progrediram imenso, mas ainda temos um grande caminho a percorrer, a percentagem de mulheres a exercerem ou liderarem uma empresa ainda é reduzida, em qualquer nação do mundo. Acho que isso ocorre em parte porque, enquanto jovens incentivamos os homens a liderarem e chamamos as nossas mulheres de “bossy”.”

A CEO do YouTube

Tecnologia
Susan Wojcicki

A CEO do YouTube, Susan Wojcicki ocupou o segundo lugar em tecnologia. Formada em história e literatura por Harvard,  apaixonou-se por tecnologia depois de conhecer os co-fundadores da Google, Larry Page e Sergey Brin.

Os co-fundadores da Google montaram o primeiro escritório da Google na garagem de Susan, em 1998. Susan Wojcicki torna-se gerente de marketing e colabora em projectos como Google Imagens, Google Livros, AdWords, adSense e Google Analytics. Ela é a actualmente a CEO do YouTube.

“No final do dia, as pessoas que se tornaram CEO’s mostraram tenacidade e persistência para ter sucesso nas suas carreiras. É preciso não apenas habilidades, mas também extrema dedicação e compromisso. E independentemente do género, os CEO’s são medidos pelos mesmos critérios – o crescimento e o sucesso do negócio.”

A CEO da HP Enterprise

Tecnologia
Meg Whitman

Em 9º lugar temos a Meg Whitman, a actual presidente da HP Enterprise . Com uma carreira de sucesso em cargos da Disney, DreamWorks e eBay, onde foi CEO por dez anos. Whitman é uma das mulheres mais ricas do estado da Califórnia e ficou em segundo lugar na eleição para governadora do estado em 2010.

“Para mim, a expansão internacional do eBay foi a melhor ideia. Estamos agora em 35 países, e temos uma enorme rede global. A segunda melhor ideia foi a aquisição do PayPal – a carteira no eBay”(…) Se não se tiver uma grande força de trabalho, um e um bom sistema de ensino superior, não se tem o próximo eBay, ou o próximo AmGen, e não só na Califórnia, mas a América vai decair vítima de um contexto competitivo que é obviamente a China, a Índia e outros países”.

A seguir à Meg Whitman, segue-se a CEO da IBM, Virgínia “Ginni” Rometty (nº 11), vice-presidente da Apple, Ângela Ahrendts (nº 15), co-CEO da Oracle, Safra Catz (nº 20), Ruth Porat (nº 27) e Ursula Burns , CEO da Xerox desde 2009.

A CEO da Yahoo, Marissa Mayer (no. 55), está actualmente a supervisionar o negócio devido à queda do tráfego e da receita publicitária.

A categoria de tecnologia ultrapassa as fronteiras dos EUA. A chinesa Lucy Peng (No. 35) é co-fundadora da Alibaba e CEO da filial Ant Financial Services Group. Seguida por Amy Hood, CFO, Microsoft, U.S. (nº 44) e pela bilionária-presidente da Lens Technology, Zhou Qunfei (n º 61), Solina Chau (n º 81), co-fundador da Hong Kong Horizons Ventures e Jenny Lee (n º 100), sócia-gerente da Singapura GGV Capital.

Reflexão pessoal 

Tecnologia
Reflexão pessoal da Margarida Moura

Este artigo surgiu-me enquanto reflectia sobre o papel da mulher na nossa sociedade, e se faz sentido separar os géneros. Obviamente que não, mas tem sido cada vez mais difícil ver as notícias. Toda a situação que o presidente Trump (presidente actual dos EUA) tem criado e a imagem que projectou das mulheres sem se aperceber do impacto e da instabilidade que tem criado nesta geração.

Nas palavras de Michel Temer (actual presidente do Brasil) a mulher percebe de economia na medida em que percebe e entende os preços na sua ida ao supermercado como também educa um filho. Todas estas situações são um abalo à nossa confiança, torna-nos ainda mais vulneráveis.

Vê ainda: Samsung Galaxy S8 ainda não foi apresentado e já tem clone!

Cada um é livre de seguir e fazer o que gosta, sim sou feminista e orgulho-me disso. A definição de feminismo é a crença de que os homens e as mulheres devem ter direitos e oportunidades iguais. É a teoria da política, economia e igualdade social entre os sexos.

Por isso, decidi canalizar o meu descontentamento e garra neste artigo, é preciso saber ver e interpretar esta situação de forma optimista. Se gosto de tecnologia e se me foi dada uma voz e a possibilidade de comunicar sobre o que gosto e sinto, não perco tempo.

Agradeço esta oportunidade, na medida em que escrevo sobre as mulheres mais poderosas no mundo da tecnologia de 2016, e concentro-me no que realmente importa

As “líderes” que apresento provam que tudo é possível, que o talento, que a dedicação e o esforço vencem qualquer estigma e injustiça.

Um bom trabalho 🙂

Outros temas relevantes:
Topo de gama por menos de 250€? UMIDIGI Z Pro já está à venda
No Man’s Sky: Nova atualização muda o rumo total do jogo!
Samsung Galaxy S8+ será maior do que o iPhone 7 Plus

Fonteforbes

Arquitecta de sonhos. Eternamente insatisfeita. Naturalmente curiosa.
“Degree in Architecture”