Motorola
Em causa estava um Motorola Moto G4 Plus

Carregar o smartphone durante a noite inteira não é uma prática recomendável ou isenta de riscos. Contudo, os nossos smartphones exigem, na sua grande maioria, cargas diárias e só à noite é que temos tempo para os pousar e colocar em carregamento. O mais recente caso de infortúnios e incêndios com smartphones ocorreu no Brasil e envolveu um dispositivo bastante popular da marca Motorola.

Vê ainda: Bateria – 5 Erros que ainda cometemos ao carregar o Smartphone

Alguns dos erros mais frequentes incluem a utilização de cabos e/ou carregadores não oficiais. Neste sentido, o carregador terá de ser compatível para que possa realizar a carga na velocidade máxima suportada, ao mesmo tempo que mantém a integridade da bateria e do próprio carregador.

   

Isto é particularmente importante numa altura em que a maioria dos smartphones conta com algum tipo de tecnologia de carregamento rápido, desde o Quick Charge da Qualcomm, ao Dash Charge da OnePlus e o Pump Express da MediaTek. Termos (e abordagens) distintas ao mesmo conceito. Carregar rapidamente o nosso smartphone é um processo que não é isento de riscos, sobretudo quanto temos alguma destas tecnologias. Aconteceu com um Motorola Moto G4 Plus mas poderá suceder com muitos outros equipamentos, sobretudo quando deixamos o equipamento a carregar durante longos períodos.

Smartphone da Motorola terá sido a causa de incêndio

Motorola
Destruição provocada pelo incêndio – crédito: gazetaweb

Segundo avança o site gazetawebpublicação também partilhada pelo blog meusmartphone, o caso ocorreu na madrugada da passada segunda-feira no Brasil. O episódio resultou em ferimentos sérios para o senhor Williams da Silva que sofreu queimaduras de 1º e 2º grau em 20% do seu corpo. A sua esposa e filho de nove anos também terão ficado feridos na sequência deste incêndio alegadamente causado pelo Motorola Moto G4 Plus. Os contornos e causas ainda estão a ser apurados pelas autoridades.

O senhor Williamns vivia numa habitação arrendada, tendo perdido todos os móveis, equipamentos eletrónicos, eletrodomésticos e claro, o smartphone da Motorola. De acordo com a vítima, após ter colocado o seu Motorola Moto G4 Plus a carregar, tal como fazia todas as noites numa tomada ao lado do sofá na sala de estar. Horas depois, por volta das 04:00h da madrugada a sua esposa terá despertado com alguma comoção e, ao abrir a porta do quarto, deparou-se com as chamas já a dominar toda a sala.

Agindo rapidamente acordou o marido e procedeu para o quarto do filho que repousava num quarto contíguo ao do casal. Segundo as palavras do senhor Williams “Assim que ela foi buscar meu filho, corri até a porta para abrir e buscar socorro. Passei no meio das chamas e não sei como consegui, sinceramente. Acredito que foi algo divino porque as chamas eram muito altas e a porta de alumínio estava muito quente. Mesmo assim, passei pela porta e minha família conseguiu sobreviver a esse triste fato”.

Motorola
A origem terá sido o seu Motorola Moto G4 Plus – crédito: gazetaweb

Após ter colocado a sua família em segurança, o senhor Williams gritou por socorro e terá chamado os serviços de emergência. Felizmente todos escaparam e fica o aviso para que não carreguem o vosso Motorola, seja ele o Motorola Moto G4, Motorola Moto Z, ou qualquer outro modelo de qualquer marca durante toda a noite. Pelo menos não deixem o smartphone na cama, na almofada ou outra superfície que dificulte o arrefecimento e que seja facilmente inflamável.

A Motorola já se pronunciou

A Motorola já veio a público e afirmou que estava a acompanhar o caso, oferecendo topo o apoio necessário. Além disso, a Motorola já terá entrado em contacto com o senhor Willians da Silva, estando a tentar apurar as causas do acidente. A Motorola reforça ainda que todos os seus produtos são cuidadosamente concebidos e testados segundo os mais altos padrões de excelência e rigor.

O dono deste Motorola estaria a utilizar um carregador original (Turbo Charger) da marca, sendo as causas mais prováveis um curto-circuito na tomada ou então o sobre-aquecimento e consequente explosão da bateria. Acompanharemos este caso na expectativa de saber o que terá de facto causado este incêndio.

Outros assuntos relevantes:

Samsung Galaxy C10 vai mesmo ser o primeiro com dupla câmara

Android Go: A solução para dispositivos com menos recursos

A Google e o seu caminho na Inteligência Artificial