Microsoft terá construído um Surface Pro com processador da Qualcomm

Carlos Oliveira

Segundo as mais recentes informações, a Microsoft poderá revolucionar a sua gama Surface Pro. Ao que tudo indica, a empresa de Redmomd terá desenvolvido protótipos destes híbridos com processadores ARM da Qualcomm.

À medida que o Windows 10 em ARM vai crescendo é natural que a Microsoft esteja mais focada no assunto. Por conseguinte, o lançamento de um Surface Pro com processador ARM poderia ser o alavancar necessário para uma maior adoção desta variante do sistema operativo.

Surface Pro 6

A concretizar-se esta mudança de processador, os modelos visados seriam os menos potentes. Ou seja, podemos estar na eminência de vermos serem lançados novos Surface Pro com processadores Snapdragon e Intel Core.

Microsoft poderá trazer processadores Snapdragon para os Surface Pro de entrada

Se me perguntares a minha opinião, creio que faria todo o sentido que esta política fosse adotada. Deste modo, a Microsoft poderia construir modelos dos Surface Pro mais económicos e, ademais, dotá-los de uma maior autonomia.

Assim sendo, mesmo quem quisesse um Surface Pro para tarefas mais exigentes também o teria. Para isso existiriam os modelos com processadores Intel Core, capazes de suportar as mesmas aplicações que hoje em dia já suportam.

Surface

Ao que parece, a Microsoft já queria dotar o seu Surface Go com processadores da Qualcomm. No entanto, a Intel terá pressionado a empresa de Redmond para continuar a utilizar os seus processadores. 

A principal vantagem em utilizar um processador ARM seria a autonomia do dispositivo. Os processadores Snapdragon 8cx primam pela eficiência, mas sem descurar uma performance de alto nível.

Em contrapartida, as aplicações que os mesmos permitem correr não são precisamente as mesmas que podemos correr com um processador da Intel. A arquitetura em causa não o permite e os atuais emuladores ainda apresentam uma performance aquém das expectativas.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.