Windows Phone

Há poucos dias noticiamos um documento da própria Microsoft que nos dava a entender que o Windows Phone estivesse morto. Este é um documento referente ao terceiro trimestre fiscal de 2017 e no qual já não havia qualquer referência à plataforma móvel da empresa de Redmond.

As novidades dos últimos tempos já indicavam este triste desfecho. Com a publicação deste documento, toda a comunidade tecnológica acreditou que este seria o fim de uma plataforma que nunca se conseguiu afirmar num mercado tão competitivo como este. Mas esta poderá ter sido um interpretação precepitada por parte de todos nós.

Vê também: Opinião sem interrogação: Microsoft é a nova Apple!

   

Numa recente entrevista, Satya Nadella, CEO da Microsoft, afirmou que a empresa que comanda voltará a lança dispositivos com Windows Phone. Mas segundo Nadella, este regresso será em grande, com um lançamento que deixará todos surpreendidos, tal como a linha Surface fez aquando da sua estreia no mercado.


As declarações de Nadella são bem claras. Quando este foi interrogado sobre a permanência da sua empresa no mercado dos smartphones, ele responde afirmativamente. Ele afirma com certeza que lançarão mais smartphones, mas que os mesmos não serão como os de agora.

Será esta uma clara referência ao mítico Surface Phone? Depois de declarações deste género, é inevitável que tal não surja na cabeça de todos os que seguem com atenção o mercado tecnológico.

Relembro que a Microsoft já havia dado por terminada, de forma oficial, a sua incursão na construção de smartphones. Com efeito, estas afirmações são contraditórias face à decisão anteriormente tomada pela empresa.

O Windows Phone necessita de algo mais do que novos smartphones

Até ao momento, a Microsoft ainda não confirmou oficialmente a sua desistência do Windows Phone. Todos os passos que temos vindo a assistir podem representar uma mera suspensão do projeto até que estes novos equipamentos tragam uma nova vida à plataforma.

Mas não será apenas um novo e totalmente inovador equipamento que será a tábua de salvação desta plataforma. Para mim, algo mais tem que ser feito, nomeadamente na cativação de desenvolvedores para investir na plataforma.

Mas para que os desenvolvedores queiram investir nela, o Windows Phone precisa de utilizadores e para isso a Microsoft tem que nos dar boas razões para que possamos voltar a acreditar nele. Como vês, esta é uma bola de neve que em nada favorece a empresa fundada por Bill Gates.

Outros assuntos relevantes:

Surface Laptop estará em Pré-Venda em 20 países ainda hoje

Windows 10 S já foi anunciado e promete bem mais do que se esperava!

Samsung Galaxy A5 (2016) começa a receber o Android 7.0 Nougat