Microsoft segue exemplo da Apple! Mais um duro golpe na Intel

Abílio Rodrigues
Comentar

A Bloomberg avança que a Microsoft se prepara para fabricar os seus próprios processadores baseados na arquitetura ARM para integrar nos seus futuros produtos Surface.

Até agora, os computadores Surface da Microsoft têm usado processadores da Intel, com o Surface Pro X a representar a primeira aventura da marca com unidades de processamento ARM.

O processador SQ1 que descansa no interior desse modelo assenta num design da Qualcomm, com a empresa de Redmond a supervisionar as alterações necessárias para melhor poder servir os seus interesses.

Microsoft dá mais um rude golpe na Intel

Processadores ARM da Microsoft

Depois da Apple ter anunciado que iria embarcar numa transição para os M1, abandonando de forma progressiva a sua parceria com a Intel, chegou agora a vez da Microsoft fazer o mesmo.

Segundo os responsáveis da marca, o silicone é um dos pilares da tecnologia, e por isso nasce o desejo de continuar a investir nas suas próprias capacidades, em áreas como o design, fabrico e ferramentas.

Frank Shaw, representante da Microsoft, não descarta, apesar disto, continuar a colaborar com várias fabricantes de processadores, pelo menos como forma de afinar a forma como integrará hardware e software daqui para a frente.

Panos Panay, responsável maior pelos Surface e Windows, havia dito há algumas semanas que achava essencial a Microsoft investir nos seus próprios processadores, de forma a não perder a oportunidade de preencher uma necessidade do mercado.

Apple provou que é possível ter sucesso sem a Intel

Processador M1 da Apple

Os processadores M1 da Apple, que equipam já o Mac Mini, MacBook Air e MacBook Pro 13, revelaram-se um enorme sucesso para a marca, captando o interesse do público e entusiastas da tecnologia por todo o mundo.

O recurso a um processo de fabrico de 5nm representa um enorme salto em relação às ofertas recentes da Qualcomm, Intel e AMD, reduzindo custos e aumentando desempenho e eficiência.

Os números não mentem, e a Apple conseguiu assim garantir para si o topo da cadeia de processadores mobile, com a Microsoft a procurar abraçar a mesma fórmula e libertar-se da dependência de terceiros.

Ao que parece, estes processadores ARM internos servirão também para os servidores da companhia de Redmond, de forma a potenciar a sua plataforma Azure, que detém já 90% de quota de mercado.

Para já, não existe uma previsão sobre quando a Microsoft começará a lançar equipamentos Surface munidos com os seus próprios processadores ARM.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.