Microsoft lança teaser do Windows 1.0. Mas afinal o que se passa?

Filipe Alves
1 comentário

O Windows 10 é provavelmente o melhor sistema que a Microsoft já lançou até então. Contudo, um novo teaser da fabricante está a deixar os utilizadores e amantes da marca confusos.

Espera-se que o Windows 10 venha a ter um sucessor eventualmente. Porém, não se espera que seja o Windows 1.0. Afinal de contas o sistema foi lançado pela primeira vez em 1985.

Será que teremos o Windows 1.0 de volta?

Introducing the all-new Windows 1.0, with MS-Dos Executive, Clock, and more!! 😲 💾 pic.twitter.com/guU4QxwsGG

— Windows (@Windows) 1 de julho de 2019

As especulações são muitas. Uma delas é que a Microsoft voltará a trazer o Windows 1.0 de volta para os mais curiosos. Há quem acredite ainda que este Windows 1.0 será a próxima atualização do Windows 10 e trará uma nova cara ao sistema. Já não é a primeira vez que vemos as marcas a lançar um produto diferente com o mesmo nome.

Série Stranger Things pode também ser a culpado

A série da Netflix pode também ser a responsável por tal confusão. A próxima temporada da série começa em breve e está historicamente situada nos anos 80. Uma altura onde o Windows 1.0 teve um impacto forte no mundo tecnológico.

Vamos ter que esperar que a Microsoft desvende o segredo

No teaser (que podes ver acima) vemos a Microsoft a mostrar todos os seus antigos logos Windows. Aliás, a fabricante mudou todos os seus logos nas redes sociais para o Windows 1.0.

Infelizmente esta é uma das situações que teremos de esperar para ver. Nada é concreto, os rumores não existem e as especulações são muitas.

Pessoalmente não me importava de ver uma mudança drástica no sistema Windows e lhe voltassem a dar o nome de Windows 1.0. Seria um recomeço para recordar.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.