Mi Band 3 vs. Mi Band 4: vale a pena fazer o upgrade?

Bruno Coelho
Comentar

A nova pulseira inteligente da Xiaomi foi anunciada esta semana. A Mi Band 4 chega ao mercado com a grande novidade de ter um ecrã a cores. Contudo, para quem tem uma Mi Band 3 e pensa fazer o upgrade, será que vale a pena? A resposta é sim, mas tudo vai depender do valor que dês às novas funcionalidades.

O que traz de novo a Mi Band 4

O ecrã

Esta é a principal novidade da nova pulseira. O ecrã da Mi Band 4 apresenta-se com com um tamanho de 0,95 polegadas, face às 0,78 polegadas do modelo anterior. A resolução deste ecrã a cores - 39.9% maior que o da antecessora - passou para os 240x120 pixeis.

mi band 4

Acelerómetro

A nova pulseira traz as funcionalidades que já conheces, como os sensores para monitorizares os batimentos cardíacos, os passos ou o teu sono. No entanto, a Mi Band 4 conta com acelerómetro. Esta será a forma de a pulseira aprimorar a deteção dos movimentos, principalmente para quem a use como um complemente da atividade física

Facilidade de carregamento

Para quem tem um Mi Band 3, como eu, sabe que é uma chatice sempre que é preciso carregar o pulseira. Lá temos nós de tirar o feijão, para colocar a carregar. A grande novidade na Mi Band 4 é que não será necessário tirares a pulseira do “feijão” para a carregar.

Controlar a tua música

Com a Mi Band 4, vais poder controlar a música que ouves no smartphone através do teu pulso. Imagina que estás a ouvir música no Spotify e não te apetece tirar o smartphone do bolso. Com a nova pulseira, essa mudança estará sempre ao alcance no teu pulso.

Especificações do Mi Band 4

  • Ecrã a cores tátil com 0.95" polegadas
  • Ecrã com 2.5D resistente a riscos
  • Resistente à água até 50 metros
  • Assistente de voz (apenas em chinês, para já)
  • 6 sensores de movimento que nos dão mais detalhes na movimentação do corpo
  • Player para controlar música de forma nativa
  • Sensor de batimentos cardíacos
  • Medidor de passos dados
  • Medidor de distância percorrida
  • Medidor de calorias perdidas
  • Medidor de natação com precisão
  • NFC (poucas funcionalidades fora da China e apenas numa variante)
  • Conexão com Android e iOS
  • Todas as notificações na smartband
  • Bateria para 20 dias
  • Design ergonómico
  • Possibilidade de mudar de pulseiras
  • Preço anunciado para a Europa: 34.99€

mi band 4

Depois de vermos o que a pulseira traz de novo e as suas especificações, é hora de medirmos se vale realmente a pena compra o novo wearable. A verdade é que pelo simples facto de esta ter um ecrã a cores, já será uma boa razão para mudar.

Mesmo com um ecrã a cores, a Mi Band 4 mantém a autonomia da antecessora

Mesmo com o upgrade no ecrã, a bateria foi aumentada para que a pulseira não perdesse autonomia. Poderás esperar que os 135mAh te proporcionem, em média, 20 dias de uso. Ou mais, dependendo das funcionalidades que tiveres ativas

Neste momento já consegues encontrar a Mi Band 4 nas lojas habituais por preços a rondar os 39 euros, e com chegada prevista ainda para junho. Caso as funcionalidades da nova pulseira não te tenham convencido, a Mi Band 3 continua a ser uma opção para quem não precise de um ecrã a cores e pretenda gastar cerca de 27 euros.

Mi Band 3 na Gearbest

Mi Band 4 na Gearbest

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.