MEO, Vodafone, NOS ou NOWO? Esta é a operadora com melhor rede e internet móvel

Filipe Alves
3 comentários

Na semana passada perguntamos aos nossos leitores de todas as operadoras, qual era a melhor para internet e rede móvel. A MEO, NOS, Vodafone ou NOWO estavam na linha e vocês não tiveram questões em quem votar.

A batalha é renhida entre as operadoras e estas sondagens são exemplo disso mesmo. Se no ano passado a Vodafone ganhava com clara distância das concorrentes, este ano as coisas são diferentes.

MEO, Vodafone, NOS ou NOWO, eis a melhor operadora para internet e rede móvel

Sondagem MEO, NOS, Vodafone e NOWO

Com um total de 3818 votos, podemos dizer que esta sondagem tem o que precisa para ser diversificada. Não deixa de ser surpreendente ver a MEO a ganhar quase com uma maioria absoluta.

A Vodafone chega atrás com 35% dos votos e a NOS continua nos mesmos patamares de 16%. Por fim, a NOWO está nos 2%. Visto que a empresa é consideravelmente menor que as concorrentes, é bom saber que existem mais de 100 utilizadores que mesmo assim quiserem mostrar o seu agrado com a operadora nesta sondagem.

Total dos votos na sondagem:

MEO 1744 Votos
Vodafone 1293 Votos
NOS 676 Votos
NOWO 105 Votos
Total 3818 Votos

Ainda assim, esta sondagem vale o que vale. O mais importante é que estejas satisfeito com a tua operadora móvel. Nem sempre a MEO tem a melhor rede em determinados locais. Assim sendo, talvez não seja a melhor operadora para ti.

Vodafone, MEO, NOS e NOWO, operadoras de internet móvel qual a melhor

Ainda assim, é bom ver as operadoras a melhorar o seu serviço a cada dia que passa. Sinto apenas o desejo de ver os preços baixarem um pouco mais. Pelo menos para combater todos os outros serviços que vemos na Europa. Os valores em Portugal são simplesmente caros demais para o salário médio português.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.