MEO, Vodafone e NOS confirmam que não vão usar equipamento Huawei nas suas redes 5G

Carlos Oliveira
2 comentários

O banimento que os EUA impuseram à Huawei tem tido repercussões por todo o mundo, seja no negócio de smartphones ou em redes 5G. Depois de vários países já terem recusado usar equipamento da chinesa, agora são as principais operadoras nacionais a tomar posição semelhante.

A MEO, Vodafone e NOS confirmaram recentemente à agência Reuters que não vão usar tecnologia Huawei no núcleo das suas redes 5G. Isto significa que nenhuma delas usará servidores, routers ou gateways desenvolvidos pela gigante chinesa.

Em declarações à Reuters, um porta-voz da NOS frisa que a operadora não irá usar equipamento da Huawei no core das suas redes 5G. Consequentemente, ela está à procura dos melhores parceiros para suprir as suas necessidades neste campo.

Huawei

Já a Vodafone Portugal agiu em conformidade com aquilo que outras filiais da operadora já decidiram. Vale relembrar que a filial britânica da operada já anunciou, há muito, que não usaria equipamentos de rede da Huawei no core das suas redes 5G.

Governo português não teve influência nesta decisão

Confrontado com esta notícia, o ministro das infraestruturas, Pedro Nuno Santos, disse à Reuters que o governo nada tem que ver com a posição das principais operadoras nacionais. Ele frisa que "não há problemas à priori" da parte do governo para com nenhuma fabricante.

Pedro Nuno Santos adianta ainda que o governo português está alinhado com a posição europeia relativamente à situação que envolve a Huawei e a sua influência nas redes 5G. Adicionalmente, o ministro adianta que um grupo de trabalho criado pelo governo concluiu que não há problemas com nenhum fornecedor, em particular, para redes de 5G.

Problemas de espionagem estão na origem do problema

Nunca é demais relembrar que tudo começou com o receio americano de que a Huawei estivesse a fornecer dados dos seus utilizadores ao governo chinês. Uma prática que a tecnológica chinesa rapidamente veio desmentir.

Os EUA têm redobrado esforços para convencer os seus aliados a tomar posição semelhante. Tal como já mencionado, Portugal não tomou uma posição contra a Huawei, mas os efeitos da decisão americana já se começam a fazer sentir em território nacional.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.