MEO, NOS e Vodafone: quem aumenta e mantém preços em 2021

Bruno Coelho
1 comentário

Com um novo ano a aproximar-se e com o leilão do 5G como pano de fundo, é importante perceber como vai ficar o bolso dos consumidores. E se umas operadoras recusam uma mexida de preços, outras assumem-no taxativamente.

Meo vai mexer nos preços a partir de 1 de janeiro de 2021

Como relata o Dinheiro Vivo, a operadora Meo pretende mexer nos preços base dos tarifários e pacotes já a partir do dia 1 de janeiro de 2021. Mas os clientes já terão sido avisados, segundo a operadora.

“Os clientes abrangidos pela atualização de preços foram devida e atempadamente informados, em cumprimento de todos os preceitos contratuais e legais", refere a fonte da Altice Portugal. Para consultar os novos preços, basta aceder ao site da Meo (ver final do artigo).

Vodafone recusa "aumentos generalizados" sem especificar pacotes ou tarifários

Quanto à Vodafone, o cenário anunciado pela operadora não é muito diferente. Ao que é avançado, não estão previstos “aumentos generalizados” de preços, segundo a fonte oficial citada. Contudo, não são especificados possíveis tarifários ou pacotes que possam sofrer com incremento de preços.

Nos garante que não vai "mexer nos preços"

A única operadora a não falar em aumento de preços é a NOS. “Não vamos mexer nos preços”, é a garantia da fonte oficial da operadora. O que, acaba por ser uma promessa para os clientes.

Perante este cenário, só a MEO fala abertamente em aumento de preços, especificando-os no site oficial. A Vodafone equaciona essa medida sem esmiuçar o assunto, enquanto a Nos promete não fazer alterações.

Novas condições em vigor a partir de 01-01-2021 na MEO

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.