Mensagens fraudulentas em nome dos bancos originam a roubo de 1 milhão de euros

Filipe Alves
Comentar

Já não é a primeira vez (e infelizmente não será a última) que falamos sobre as mensagens fraudulentas em nome dos bancos que muitos portugueses estão a receber nos seus smartphones.

O nome do Montepio foi o mais utilizado e, segundo o Jornal de Notícias, o que mais sofreu com as consequências. Ou seja, os seus clientes foram aqueles que mais foram atacados e roubados.

Mensagens fraudulentas em nome dos bancos gere 55 arguidos

Mensagens fraudulentas em nome dos bancos originam a roubo de 1 milhão de euros

São 55 pessoas que foram constituídas arguidas no Ministério Público de Braga. De acordo com as informações, o primeiro ataque aconteceu em agosto de 2013. Ou seja, este esquema já tinha 7 anos de desenvolvimento. A quantia que os burlões mais conseguiram roubar de um só cliente foi 10 mil euros.

O Montepio respondeu ao Jornal de Notícias face à situação dizendo que "A segurança dos clientes em qualquer um dos canais – homebanking, app ou mesmo no balcão – e a proteção dos depósitos, dados e transações sempre foi uma preocupação".

Como funcionava o golpe dos burlões

Já chegamos a escrever esta situação anteriormente e pedimos aos leitores da 4gnews para prestar cuidado e o dobro da atenção às mensagens recebidas que indicavam ser de bancos portugueses.

Mensagens fraudulentas em nome dos bancos originam a roubo de 1 milhão de euros Montepio

Muitos portugueses (independentemente do banco) recebiam mensagens idênticas à que podes ver acima. Assim que os utilizadores clicavam no link eram encaminhados para uma página idêntica à do Montepio.

Aqui os utilizadores, preocupados com a informação da SMS, introduziam os seus dados de acesso às contas bancárias e bastava isso. A informação já estava nas mãos erradas.

O que fazer se introduziste os dados

Caso tenhas introduzido os dados numa mensagem idêntica à que vês acima telefone de imediato ao teu banco e cancela todas as possibilidades de acesso móvel. Explica a situação ao apoio ao cliente e eles saberão exatamente o que fazer.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.