O melhor do ecossistema Samsung em 2020: Review

Bruno Coelho

O último Unpacked Event da Samsung trouxe para o mercado aqueles que são alguns dos melhores produtos que a marca tem para oferecer aos consumidores. Aqui vamos descortinar algumas das melhores qualidades, possíveis defeitos destes equipamentos, e essencialmente perceber quão bem podem funcionar em conjunto no ecossistema Samsung.

Quem não gosta de receber uma caixa mágica com quase 4000€ em produtos tecnológicos? A Samsung enviou-nos o Galaxy Note 20 e o seu irmão Note 20 Ultra. Mas também o Galaxy Watch 3, os Galaxy Buds Live, também conhecidos cá por casa como feijões que dão música e ainda o poderoso Galaxy Tab S7+. Podes ver a análise no vídeo abaixo, ou ler a mesma neste artigo.

Samsung Galaxy Tab S7+: o melhor tablet Android... de longe

É por este último que podemos começar. A melhor forma de o descrever o Galaxy Tab S7+ é como o tablet Android mais poderoso alguma vez concebido, e o primeiro que é finalmente capaz de fazer frente ao iPad Pro.

Eu nem queria falar de especificações, mas torna-se complicado. É um ecrã com 12.4 polegadas Super AMOLED com HDR 10+ e uma taxa de atualização de 120Hz. Isto significa que não só as cores neste equipamento são fantásticas, como vais ficar maravilhado com a fluidez de navegação.

Samsung Galaxy Tab S7+

E o que seria melhor para combinar com este ecrã de excelência? Quatro altifalantes, dois de cada lado, que te providenciam um som espacial de grande qualidade. Este é um produto que podes usar não só para trabalho, mas para consumo multimédia de grande qualidade, como os vídeos da 4gnews ou a tua série preferida na Netflix.

A Samsung fez algo neste tablet que devia repetir nos seus smartphones. Colocou-lhe o Snapdragon 865+, independentemente da região onde o vende. Isto significa que tens performance para dar e vender. Tens ainda o modo DeX, que te permite ficar com uma interface de autêntico computador. Se lhe ligares um teclado e rato, a experiência sobe certamente para outro nível, e até podes liga-lo a um monitor externo.

Samsung Galaxy Tab S7+

Quando quiseres desbloquear o equipamento, podes fazê-lo por reconhecimento facial, mas também por sensor biométrico no ecrã. Além disso, a bateria de 10090mAh é tão grande que simplesmente te vais esquecer que tens de o carregar. Mas também com carregamento rápido de 45W, as preocupações nesse sentido serão poucas.

As câmaras traseiras estão lá, e podes usá-las se fores "esse tipo de pessoa". Além do sensor principal de 13MP, tens uma grande angular de 5MP, que proporcionam resultados satisfatórios. A câmara frontal é sim importante se usares o equipamento para vídeochamadas na escola ou no trabalho. E embora esta lente de 8MP não seja de destacar, tem uma qualidade que não desidude e há uma boa entrada de luz.

Samsung Galaxy Tab S7+

É importante referir a S Pen. Este é um traço característico deste produto, e vem incluída de forma totalmente gratuita na caixa (ao contrário do que outras marcas fazem). Se a tua praia for tirar notas com o tablet, ou simplesmente desenhar, este é um acessório a que vais dar muito valor.

Samsung Galaxy Note 20 Ultra: um 'monstro' em tamanho... e versatilidade

O que também não te vai desiludir, é o equipamento que mais usei deste pack enviado pela Samsung – o Galaxy Note 20 Ultra. Este é provavelmente o Android mais premium da atualidade, e sentes isso no toque, na construção e na navegação.

Assim que o tiras da caixa, a cor 'Bronze Místico', grita premium. O ecrã é curvo na medida certa, a lateral é em aço inoxidável e atrás e à frente temos o poderoso vidro com Gorilla Glass Victus (o mais resistente da atualidade).

Samsung Galaxy Note 20 Ultra

Há dois pontos negativos que queria referir à priori – em primeiro lugar tens aqui o processador Exynos 990. Embora não tenha sentido quaisquer problemas de performance, saber que nos Estados Unidos os utilizadores recebem o mesmo equipamento com o Snapdragon 865+ mais poderoso, desiludir-me-ia enquanto utilizador.

Outro pormenor, que já se verificava no Galaxy S20 Ultra, é o facto de só poderes usar o ecrã de 120Hz em conjunto com a resolução Full-HD. Isto significa que se quiseres tirar total proveito da resolução deste ecrã e ativar o Quad-HD, ficas limitado a 60Hz.

Não há hipótese. Embora sacrifique um pouco a bateria, optei pelos 120Hz. O aumento de fluidez é notório neste ecrã de 6.9 polegadas, que não é para qualquer mão nem para qualquer bolso.

Samsung Galaxy Note 20 Ultra

O pequeno ‘punch hole’ da câmara frontal não me incomodou minimamente. Este é o smartphone ideal para consumires conteúdo, já que o Dynamic AMOLED concebido pelo Samsung tem umas cores simplesmente fantásticas.

A jogar, que no meu caso é Pokémon GO, tenho direito a 60Hz. Isto porque a própria Niantic limita a taxa de atualização a metade do que o equipamento suporta. E num jogo que é tão simples, pequenas mecânicas como abrir ou fechar coisas ou fazer batalhas torna-se muito mais agradável.

Na hora de testar as câmaras, podes crer que não te vai faltar versatilidade. Tens aqui o conhecido sensor principal de 108MP, que é acompanhado por uma grande angular de 12MP e uma telefoto periscópica também de 12MP. No vídeo, podes filmar até 8K a 24fps.

Samsung Galaxy Note 20 Ultra
Fotografia captada com a lente periscópica (zoom de 5x) do Samsung Galaxy Note 20 Ultra

No que é que isto se traduz? Tens aqui fotografias com excelentes cores e também com alto alcance dinâmico. Tens bom detalhe, mas é bom referir que em certas condições é notável o grão.

Fotografia capturada com a câmara principal do Samsung Galaxy Note 20 Ultra
Fotografia captada à noite com a lente periscópica do Samsung Galaxy Note 20 Ultra

Trocar entre as várias lentes é bastante simples, tanto em fotografia como em vídeo. Como podes ver nos vídeos gravados na bela praia da Nazaré, o autofoco demora apenas um pouco a habituar-se à lente para a qual alternaste.

O facto de termos aqui uma lente periscópica telefoto, faz com que tenhamos um zoom de 5x com bom detalhe e bastante usável. Tudo o que vai daí para a frente até chegar ao zoom de 50x tem uma qualidade discutível.

Fotografias capturadas com o Samsung Galaxy Note 20 Ultra. Grande angular (esq.), principal (centro) e periscópica (dir.)
Fotografias captadas com o Galaxy Note 20 Ultra. Grande angular (esq.), principal (centro) e zoom de 5x (dir.)

O vídeo capturado por este equipamento, onde decidi apenas ficar-me pelo Full-HD tem não só boas cores, como verifiquei uma estabilização satisfatória. Isto porque nos vídeos feitos com o equipamento, todos foram capturados à mão sem qualquer acessório.

Vê aqui fotografias e vídeos capturados com o Note 20 Ultra na sua qualidade original

Por um preço superior a 1300 €, este é um equipamento que considero de grande qualidade, mas caro. É não só pesado, como é pouco amigos dos bolsos das minhas calças. Além disso, este bump da câmara frontal dá bastante nas vistas. Ainda assim, sem olhar a preço, tens aqui um smartphone bastante completo.

Samsung Galaxy Note 20: um smartphone que faz pouco sentido

Também neste pack da Samsung, testei o Galaxy Note 20. Mas sendo um equipamento que não me deslumbrou (tirando a cor verde que é fantástica), falar-te-ei menos dele.

Samsung Galaxy Note 20
Samsung Galaxy Note 20 (em baixo) e Samsung Galaxy Note 20 Ultra (em cima)

A verdade é que se estás à procura de um smartphone onde possas usar uma S Pen por um preço mais baixo (989€ na versão 4G), este é o equipamento a comprar favorecendo a qualidade. Embora com um setup mais modesto, também não vais ficar nada desiludido com estas câmaras.

Há certos pontos difíceis de ignorar num equipamento que pode ascender os 1000€ se quiseres adquirir a versão com 5G. A parte de trás é de plástico, ou “Glasstic”, como a Samsung lhe chama.

Samsung Galaxy Note 20

Ao olhar para este equipamento, esse plástico não afeta a sua estética e não terás grandes gastos caso seja necessária reparação. Mas parece ultrajante colocar plástico em algo deste preço.

Outro ponto negativo é que, embora tenhas aqui um ecrã Super AMOLED Plus, estás limitado a resolução Full-HD e a apenas 60Hz. Nesta faixa de preço parece já proibitivo não ter pelo menos 90Hz.

Este mesmo ecrã não tem qualquer curvatura nas margens, o que para alguns utilizadores pode ser um ponto a favor. A câmara traseira não tem as lentes pronunciadas, o que faz com que este seja um smartphone bem mais discreto, embora com 6.7 polegadas.

Samsung Galaxy Note 20

Aqui tens um sensor principal de 12 MP, acompanhado por uma grande angular de 12 MP e ainda uma telefoto de 64 MP. Podes também gravar vídeo em 8K a 24 fps, e os resultados fotográficos não desiludem.

Vê aqui fotografias e vídeos capturados com o Note 20 na sua qualidade original

Samsung Galaxy Note 20
Fotografia capturada com a câmara principal do Samsung Galaxy Note 20

Samsung Galaxy Watch 3: o melhor smartwatch Android

Quem também não desilude, é o Galaxy Watch 3 quando usado em conjunto com um smartphone Samsung. Esta é, aliás, a forma de tirares melhor partido deste smartwatch. Embora seja o mais interessante smartwatch Android, só com este ecossistema terás acesso a todas as suas potencialidades.

O melhor elogio que se pode fazer a este produto é que não parece um smartwatch até ligares o seu ecrã. O seu design clássico faz com que seja um relógio inteligente ideal para qualquer ocasião.

Samsung Galaxy Watch 3

Esta versão que testei é de 45mm, e tem um ecrã AMOLED de 1.4 polegadas. Adapta-se bem a quaisquer condições de luz. Embora com sol a bater de frente, seja apenas competente.

A bracelete em pele e a construção em aço inoxidável conferem-lhe uma robustez e sentimento premium. Os dois botões laterais auxiliam na navegação, mas a coroa rotativa é aquilo que mais vais gostar.

Samsung Galaxy Watch 3

Pela minha experiência, a bateria durou-me facilmente dois dias. Mesmo sempre ligado ao smartphone e a receber notificações e chamadas ocasionais, bem como a fazer algum uso de GPS numa volta de bicicleta. E se esta faltar, podes carrega-lo com o seu carregador magnético ou ao Note 20 (Ultra) com carregamento inverso.

E embora possas parecer um Power Ranger a atender chamadas, principalmente ao volante, é algo a que vais dar muito valor neste smartwatch. A qualidade do altifalante é satisfatória, como podes ver no vídeo do início do artigo, e do outro lado também consegues ser ouvido com clareza.

Samsung Galaxy Watch 3

Escrever uma mensagem através do smartwatch necessita de um processo de aprendizagem, dadas as dimensões do ecrã. Mas se for uma mensagem curta, não é muito difícil habituares-te ao teclado T9 disponível mais do que esperavas.

Se desporto e monitorização de saúde são a tua praia, tens aqui cerca de 40 modos desportivos, um sensor para medir oxigénio no sangue ou a possibilidade de monitorizar o teu sono com grande precisão. Se tiveres ativado, o relógio também vai avisar-te frequentemente de que deves mexer-te.

Samsung Galaxy Watch 3

Na Galaxy Store não tens a possibilidade de ter tantas Apps como no Apple Watch. Mas o facto de teres acesso ao Spotify offline se fores cliente premium é uma grande vantagem. Isto significa que podes sair para uma corrida apenas com o relógio e ligar os teus auriculares Bluetooth ao relógio e ouvir a tua música preferida.

Samsung Galaxy Buds Live: inovadores e repletos de classe

E essa música pode muito bem ser ouvida nos Galaxy Buds Live. Estes novos auriculares Bluetooth da Samsung surpreendem mal os tiras do estojo de carregamento pelo seu aspeto que mais parece um feijão.

Aquilo que vais notar imediatamente (principalmente com esta cor) é que são extremamente refletivos. Mesmo ficando discretos na orelha devido ao tamanho, vão sempre saltar à vista.

Samsung Galaxy Buds Live

O tamanho e formato é algo que me agradou bastante. Encaixam perfeitamente na minha orelha, e esqueço-me que os estou a usar. Mas isso vai variar de utilizador para utilizador.

O som vai diretamente para o teu canal auditivo, não havendo borrachas que tenhas de empurrar para lá. E essa qualidade de som é bastante equilibrada, sendo que até podes ter uns baixos mais pronunciados, se assim desejares, com a personalização na app.

Samsung Galaxy Buds Live

Podes controlar a tua música por toque: reproduzir ou pausar com um, passar à faixa seguinte com dois ou voltar atrás com três e personalizar o “tocar sem soltar” através das definições. Estes toques requerem, claro, uma curva de aprendizagem.

Eles carregam por USB-C, mas se tiveres por casa um carregador sem fios será ainda mais cómodo carrega-los. E graças ao carregamento inverso do teu smartphone Samsung, também é fácil conseguir algum sumo através deste.

Podes ligar o cancelamento de ruído ativo nas definições, mas deves ter em conta que este só vai eliminar algumas frequências baixas (tipo uma ventoinha). Se procuras uns auriculares para evitar ruídos de vozes no trabalho ou em viagens, estes não são os mais indicados.

Samsung Galaxy Buds Live

Como acabei por desligar este cancelamento de ruído, posso dizer-te que consegui facilmente oito horas de bateria o que é muito satisfatório. Se contares com a caixa, a autonomia sobe facilmente para umas 27/28 horas no total sem voltar à “ficha”.

Deves ter em conta que têm apenas certificação IPX2, e isso significa que se suares bastante a fazer desporto os podes danificar. Mas também não me parece que seja esse o público alvo da Samsung. Chuva com eles é que é para esquecer.

O modo de ligação de auriculares perfeito é o que queremos num produto de um ecossistema em pleno funcionamento. Isto faz com que possas alternar rapidamente entre dispositivos sem ser necessário re-emparelhar os auriculares. Mesmo que nunca tenhas emparelhado com o teu Galaxy Note 20 Ultra, se tiveres lá a conta Samsung ligada, os auriculares vão funcionar à primeira sem problemas.

Em conclusão: ecossistema da Samsung continua a crescer

  • Samsung acertou em cheio no ecrã e som do Galaxy Tab S7+;
  • A performance torna-o ideal para consumo multimédia, gaming e trabalho;
  • Samsung Galaxy Note 20 Ultra é o smartphone Android mais premium do mercado;
  • Câmaras do Samsung Galaxy Note 20 Ultra são de grande qualidade e muito versáteis;
  • Samsung devia colocar processadores Qualcomm independentemente da região;
  • Samsung Galaxy Note 20 em plástico é um grande ponto negativo para o preço;
  • A falta de taxa de atualização acima de 60Hz é outra grande falha do Note 20;
  • Galaxy Watch 3 reafirma-se como o melhor smartwatch Android;
  • Design clássico conquista, e a coroa rotativa é a melhor parte;
  • App do Spotify no Galaxy Watch 3 não é muito estável;
  • Galaxy Buds Live conquistam pelo design diferente;
  • Cancelamento de ruído é quase inexistente nestes auriculares;
  • Bateria e qualidade de som são ajustadas para um produto de primeira geração;

Samsung ecosistema

O que podes retirar desta breve análise aos novos produtos da Samsung é o esforço que a marca continua a fazer por inovar com produtos como os Buds Live. Ou em oferecer-nos excelência com o Tab S7+ ou o Note 20 Ultra. E se o Galaxy Watch 3 é um produto de continuidade, mas onde não vemos nada de propriamente revolucionário, o Note 20 parece ser um dos smartphones que menos faz sentido em 2020.

Este foi a minha experiência com estes produtos que agradecemos à Samsung ter cedido. Podes ver a análise no vídeo colocado acima do nosso canal de Youtube.

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.