Mais de 300 empresas estão ansiosas de trabalhar com a Huawei! Se os EUA assim as deixarem!

Filipe Alves
Comentar

Há poucos dias falamos que a Qualcomm foi uma das marcas que recebeu permissão temporária para trabalhar com a Huawei. O que não sabíamos é que a Huawei tem uma frota enorme de fabricantes que querem voltar a trabalhar com a marca.

Foram mais de 300 empresas que solicitaram permissão ao governo dos Estados Unidos da América para voltar a trabalhar com a Huawei. Sabemos que a Qualcomm, MediaTek, Samsung e TSMC estão prontos para o fabrico de pedidos em grande volume.

Huawei pode voltar às luzes da ribalta

Huawei logo

Ainda não sabemos se a Google faz parte de uma dessas empresas, porém, não vejo a razão de não o fazer. A Google foi uma das empresas que referiu que não concordava com a medida dos EUA à Huawei.

Porém, uma ordem executiva do (ainda) Presidente dos EUA referiu que fabricantes americanas não podiam negociar com a Huawei devido a receios de espionagem aos cidadãos do país.

Assim sendo, a Huawei foi perdendo relevância no mercado. A marca que ultrapassou a Samsung pela primeira vez na venda de smartphones no mundo, acabou por perder terreno para os concorreres.

A Samsung lidera sozinha neste momento, a Huawei continua em segundo, porém, muito devido à enorme popularidade que tem na China. Isto porque a Huawei tem vindo (aos poucos) a perder o destaque de outrora na Europa.

A Huawei anseia os resultados da votação das presidenciais dos EUA

Tal como a maior parte do mundo, também a Huawei anseia os resultados da votação para Presidente dos Estados Unidos da América. Se Donald Trump voltar a ganhar, avizinha-se mais 4 anos de sofrimento para a marca. Porém, Joe Biden está à frente e tudo indica que será o vencedor destas eleições presidenciais. Este pode ser a lufada de ar fresco que a Huawei precisa.

No final do dia, só terá de convencer o novo governo americano e o seu presidente que nada tem a esconder e que não procura fazer qualquer tipo de espionagem ao utilizadores norte americanos. Quiçá, tudo volte ao normal em breve.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.