Samsung antevê lucros recordes, não graças aos Samsung Galaxy S9

Rui Bacelar
Samsung Galaxy A6 Samsung Galaxy S9 Galaxy Note 9 Samsung Android Oreo Samsung Galaxy Note 9 Android Oreo Galaxy Note 8
Depois de terem apresentado os novos Galaxy S9 as atenções já estão postas nos próximos Note e próximos Galaxy A e J. ©reuters

A tecnológica sul-coreana, Samsung, deverá sentir um bom aumento nos lucros operacionais durante o primeiro trimestre (3 meses) de 2018. Todavia, a fonte deste aumento na ordem dos 50% não se deverá necessariamente aos Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus. Todavia, a marca terá vários motivos para sorrir.

Tendo estes terminais sido apresentados no dia 25 de fevereiro de 2018, os Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus chegariam aos mercados no dia 16 de março. Posto isto, compreendemos imediatamente que não sejam a maior fonte de receita durante o primeiro trimestre de 2018. Tendo em conta que o 1º trimestre findou no dia 31 de março e tendo os Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus chegado aos mercados no dia 16 desse mês.

Vê ainda: Google Pixel Launcher, a solução ideal para o teu antigo Android

Ora, com apenas duas semanas de vendas durante o primeiro trimestre, não suscita assim qualquer admiração o facto de os Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus não serem as principais fontes de receita. O verdadeiro potencial destes equipamentos Android será aferido do 2º trimestre em diante.

Olhando agora para o cerne deste artigo, é a posição dominante da Samsung no mercado das memórias e semi-condutores (chips) que nos importa. Com efeito, é este departamento das memórias, processadores, chips e semi-condutores no geral que tem sido a principal fonte de receita para a Samsung.

Samsung Galaxy S9 e S9+ chegaram ao mercado em meados de Março

Com os preços das memórias (armazenamento, RAM, etc) a aumentar bastante nos últimos anos, a margem de lucro da marca também aumentou. Aliás, este aumento nos preços dos chips valerá à Samsung um aumento de quase 50% face aos valores do trimestre anterior (4º trimestre de 2017). Nesse sentido, os analistas acreditam que o forte crescimento do mercado de chips e memórias ajudará a Samsung a precaver qualquer possível percalço nas vendas de smartphone ou outros componentes.

Samsung Galaxy S8 Huawei P20 Pro Android China Portugal Samsung Galaxy S9 Samsung Galaxy S8 Android
Em Portugal a adesão ao novo topo de gama estará a ser bastante positiva, pelo menos assim avança a marca. Agora, estará frente a frente com o novo Huawei P20 Pro.

Olhando para o ano passado, a Samsung registaria um lucro operacional (valor das receitas subtraindo as despesas), de 8.7 mil milhões de dólares no 1º trimestre de 2017. Com efeito, esse seria o 2º melhor trimestre em toda a história da Samsung. Já nessa altura a fabricante afirmaria que apesar do abrandamento das vendas de dispositivos móveis, o trimestre seria extremamente positivo.

Chips e memórias, os semi-condutores com alta procura

Aqui, mais uma vez, seriam os chips, as memórias e os semi-condutores a fazer da Samsung uma empresa extremamente valiosa. Ora, qualquer abrandamento nas vendas dos smartphones seria perfeitamente mitigado pelas receitas oriundas deste departamento de semi-condutores. Este, venderia cada vez mais componentes com margens de lucro muito vantajosas.

Inquirido pela Thomson Reuters, um analista de mercado afirmaria que a Samsung registará um aumento significativo dos lucros. Logo neste primeiro trimestre de 2018. Mais concretamente, poderá encaixar até 13.7 mil milhões de dólares. Desta cifra, até cerca de 75% poderá ter como fonte todo este departamento de chips, memórias e semi-condutores.

Aumento dos lucros poderá rondar os 50% no 1º trimestre de 2018

Ora, com uma representação tão significativa da divisão de semi-condutores na percentagem total dos lucros. Com este cenário é normal que os analistas estejam especialmente atentos a este ramo. Mais ainda, tendo em conta todas as otimizações que a Samsung tem aplicado nas suas linhas de produção. Espera-se assim que as suas margens de lucro devam subir consideravelmente.

Aliás, segundo alguns analistas, por cada 1$ (dólar) de chips vendidos a Samsung poderá lucrar até 70 cêntimos. Uma margem de lucro extraordinária. Algo que atenuará até mesmo a fase do pós-boom do mercado de chips que se registou no ano passado.

Otimizações de produção resultarão em aumento dos lucros para a Samsung

Aliás, segundo um analista da agência Yuanta Securities em declarações à agência Reuters. "Ainda que seja expectável uma diminuição nos preços dos chips e memórias. Isto após o ‘boom’ de 2017. Ainda assim, o aumento de encomendas, as otimizações nos processos de produção. Tudo isso fará com que a percentagem de lucro obtido por unidade, por chip vá aumentar. O resultado será um novo recorde neste trimestre [1º trimestre de 2018].”

Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 serão importantes para o balanço anual

Ora, ao passo que o verdadeiro poderio / potencial dos Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus só possa ser aferido no 2º trimestre. Até lá, todos os indicadores permanecem positivos. Com o departamento de semi-condutores mais forte do que nunca, a tecnológica sul-coreana deverá usufruir de um crescimento ímpar.

Esperamos agora que a fabricante publique o relatório fiscal alusivo ao primeiro trimestre do ano. Algo que deve acontecer muito em breve. Mais ainda, importa referir que este ano o Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9 Plus serão mais influentes. Isto é, terão um maior impacto nas finanças da marca. Isto porque seriam lançados no mercado com cerca de um mês de antecedência face aos Samsung Galaxy S8.

Ainda assim, teremos que esperar mais um trimestre. Isto até que o Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus comecem a demonstrar todo o seu potencial.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Nokia X. Conceito bem peculiar para um smartphone Android

Android. Top 5 smartphones por menos de 140 Euros

Huawei cada vez mais forte, Xiaomi a ganhar terreno no mercado Android

Fonte | via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.