LG V20 passou por 60 000 testes de validação antes de chegar ao mercado

Filipe Alves

A LG organizou um evento no seu Digital Park em Pyeongtaek, na Coreia do Sul, onde se fabricam os smartphones da marca e se encontram as instalações de pesquisa e desenvolvimento. Com esta visita a fabricante Sul Coreana pretendeu demonstrar os procedimentos levados a cabo para testar todos os modelos antes de serem produzidos em massa.

Vê ainda: Xiaomi confirma que o Mi Note 2 virá com ecrã curvo, mas chega para substituir o Note 7?

Um dos exemplos em destaque vai para o mais recente topo de gama, o LG V20. Este dispositivo, antes de entrar em produção, foi sujeito a um total de 60 000 testes de validação, sendo grande parte deles para obedecer aos requerimentos do certificado militar MIL-STD-810G, dado o material utilizado para o fabrico deste equipamento.

Estes testes incluem quedas de um metro de altura sobre uma barra de metal, examinar as consequências da queda de uma bola de ferro em cima do ecrã e até mesmo testar a resistência do dispositivo ao peso de uma pessoa adulta.

Para além destes testes, há ainda uma série de procedimentos que se prendem com o software. A interface do utilizador é testada por um equipamento multifunções autónomo, passando posteriormente pelas mãos de um funcionário que testa a sensibilidade do ecrã manualmente.

Apesar de serem capazes de produzir até 5 000 unidades do V20 todos os dias, actualmente apenas 4 000 unidades diárias são produzidas. A capacidade máxima da fábrica estende-se no entanto a 40 milhões de dispositivos por ano.

Talvez queiras ver:

D€AL: Aproveita o Xiaomi Mi 5S Plus por 342€ (Promocode de 20€)

Samsung Galaxy C9 Pro é oficial, o primeiro Samsung com 6GB de RAM

Vídeo promocional UMi Plus mostra novo o layout da câmara

Elaborado por colaborador 4gnews Eduardo Silva

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.